Todos os artigos de Sudritter

Entrevista a Atomic7

Trago mais uma entrevista do West para vocês. Trata-se do primeiro jogador a atingir o nível 99, o Atomic7. Conhecido na comunidade, é um jogador activo, participando em diversos mundos. Espero que gostem!

.

Nome: João

Idade: 29

Profissão: Porteiro

Localidade: Suíça

Mundos em que joga: Mundos 2,3,4,5,6

.

Sudritter: Boa tarde, como tenho perguntado já anteriormente, como conheceu o The-West?

Atomic7: Por intermédio de um fórum de um jogo online.

.

Sudritter:Esta entrevista é feita principalmente por ter sido o primeiro do mundo 3 a chegar ao nível 99, como conseguiu chegar tão longe, mais rápido que os restantes?

Atomic7: Deveu-se a  inúmeros factores. As batalhas dos fortes são uma grande inovação que o jogo teve, permite ganhar muita experiência muito rapidamente. Contribui para o jogo (pepitas), o que acelera de alguma forma certos desenvolvimentos do nosso boneco e graças a fabulosa aliança RAW.

.

Sudritter: Ainda vamos falar da RAW um pouco mais tarde, Embora bem sucedido neste mundo, ainda joga em 4 outros dos nossos mundos portugueses, qual é aquele que mais o anima neste momento? Porque?

Atomic7: Sem duvida o mundo 3. A aliança onde estou está cada vez a dominar mais esse mundo contra o seu principal rival, FUW. Nesse mesmo mundo ainda estou a terminar aventuras (LVL 67 blargh) e estou a mudar as minhas skills para modo de duelo 😉

.

Sudritter: O que considera deste bloqueio final, pensa ser uma boa opção ou acha que existe uma outra forma de finalizar os mundos? Caso afirmativo, qual?

Atomic7: Pessoalmente penso ser uma boa opção. A minha vida não me permite estar online no The-West o dia todo e foi com grande satisfação que consegui chegar a nível 99 em primeiro.

Uma outra maneira de finalizar os mundos seria de acabar as aventuras disponíveis com o tal nível 99 e com a melhor classificação no rank de duelos em conjunto com a melhor cidade. Ai não haveria duvidas para o melhor do jogo, já que no salão da fama fica sempre gravado e será até agora um marco que os outros jogadores todos podem ver.

.

Sudritter: Diz então que chegar ao nível 99 lhe deu um certo “descanso”, no entanto continua a jogar, e a participar nas batalhas de forte (não pude deixar de reparar a referências às mesmas no seu perfil de jogo), considera então que chegar ao nível 99 não é um impeditivo a continuar a divertir-se no servidor?

Atomic7: Continuo a divertir-me com o jogo mesmo que não evolua em termos de experiência. Tenho muitos conhecimentos por causa deste tempo e não os vou deixar ficar mal só porque atingi uma marca pessoal. Tenho uma aliança para ajudar e um mundo para dominar.

.

Sudritter: Penso que já todos entendemos que para si a RAW é a melhor aliança do mundo 3, na sua opinião o que ditou o vosso sucesso?

Atomic7: Nesta altura do campeonato penso que foi a entreajuda entre todos. Posso referir nomes de pessoal que ta sempre a agitar a minha caixa de correio como o gibreelfarishta, Psi, Soulless, entre outros.
Estou também no mundo 2 e a FUW domina a seu belo prazer, no mundo 3 já não é bem assim 🙂

.

Sudritter: São estes os companheiros que lhe ajudaram a chegar onde chegou?

Atomic7: Foram estes os principais dinamizadores da aliança que por acaso até fazem parte do núcleo duro da minha cidade. Existe muitas pessoas na aliança que me ajudaram porque sabiam que eu estava no top de experiência. Quero salientar a importância da interacção dos membros da aliança através de chats como por exemplo do MSN.
Penso que essa opção para o jogo já esta em andamento e seria uma grande ajuda 😉

.

Sudritter: Falando doutro mundo, neste momento esta juntamente com o projecto DOMINATION no mundo 6, foi muito falado ultimamente pelo bom grupo de jogadores, e pelas atrocidades que vos assombraram, que expectativa tem do mesmo?

Atomic7: É o segundo mundo onde estou mais activo e sinceramente penso que vamos ser imparáveis 😛
Temos um belo grupo de jogadores, experientes, líderes e com actividade razoável em média 😀
Claro que o mundo ainda está no inicio e existem poucas alianças. Mas com o avançar do jogo, penso que poderemos ter 3 ou 4 cidades aliadas com o mesmo tipo de jogadores que formam a nossa. E ai sim, vamos dominar todos 🙂

.

Sudritter:E expectativas pessoais, embora longe do topo o mundo ainda está no inicio, luta pelo top20?

Atomic7:Não. Chegar a nível 99 no mundo 3 foi muito cansativo, foi à pouco tempo e espero agora contribuir com a minha experiência para que outros atinjam o top 3 pelo menos. Como é normal temos muitos bons jogadores neste mundo devido à sua experiência.
Mas já tenho alguns planos para o mundo 7 se chegar em boa altura 😀

.

Sudritter:🙂 Desejo boa sorte a todos os membros da cidade.
O The-West pode ser considerado um jogo envolto em mistérios, a igreja, as 3 chaves, missões secretas e uma constante inovação dão ao jogo inúmeras alternativas de jogo, tem curiosidade por algum destes pontos? Procura descobrir mistérios ou coleccionar itens famosos ou raros, ou joga de modo simples?

Atomic7:Vamos por partes. Igreja não me seduz. Na altura em que comecei a jogar e penso que até agora, dizia que dava bónus aos construtores, mais sorte em trabalhos, etc. Para mim igreja é como no mundo real, dizem muito mas vê-se pouco ou nada.
As 3 chaves.. hmm.. penso que devido a mudar as skills para duelo não vou chegar tão longe… Mas se quando estiver a pesquisar em outros lados vir que vale a pena vou mudar as minhas skills por completo para chegar a esse objectivo. Missões ‘secretas’ são por pouco tempo 😀 Vai sempre haver alguém que se descuida e depois se espalham por todos 😛
Itens famosos ou raros, gosto muito, nem que seja para exibir 😀
Neste momento jogo para acabar as aventuras todas e ajudar a aliança.

.

Sudritter: Sobre a questão da importância da igreja, com o conjunto de dorminhoco, foi de novo levantado à discussão a vantagem de rezar, já que o set favorece esse ponto, acredita que este set dará uma ajuda real?

Atomic7: Penso que o set de dorminhoco foi das melhores coisas que pensaram em trazer para o jogo. Faz sempre a diferença em termos de recuperação o que para um jogador que luta pelo topo de experiência ou um duelista que quer recuperar saúde da sempre um bónus em relação aos outros menos activos.

.

Sudritter: Mudaremos um pouco de tema, já disse que a sua vida nem sempre lhe disponibiliza tempo para o jogo, é difícil conciliar a vida pessoal e o jogo?

Atomic7:Foi difícil na minha situação, porque passava mais de 8h sem acesso ao jogo. Nada que o premium não resolve-se… mas é sempre diferente, estar a acompanhar o jogo de hora a hora para o caso de algum ataque que nos obriga se a ir dormir ao hotel para não ser desmaiado ou para algum trabalho que nos tira se muita saúde.
E depois temos sempre a vida pessoal que nos ocupa o resto do tempo restante (dormir e’ mentira :P)

.

Sudritter: lol 😛 No fórum alguns jogadores falaram a algum tempo na abertura dos velhos mundos, considera que tal é propício para os servidores?

Atomic7: Penso que se era positivo sim. Mundos mais antigos tem muito pessoal inactivo o que deixa esses mesmos mundos com vagas para pessoal novo entrar e se relacionar com amigos de outros mundos que já la estejam ou com outros jogadores onde podem fazer novas amizades e ter sempre o estimulo de os seguir sempre que abram outros mundos.

.

Sudritter:O que acha destas iniciativas, como as entrevistas e os artigos, para o melhoramento da comunidade?

Atomic7: Acho que são coisas que entretêm a comunidade. O pessoal pelo tópico vai sempre ler o que os que estão no topo tem a dizer e penso que é uma excelente iniciativa para quem quer animar um pouco mais o fórum.

.

Sudritter:Tem alguma sugestão para o melhoramento do jogo?

Atomic7: Sim, os tão falados chats no jogo.
Além disso poderia haver um menu novo de alianças idêntico aos que temos na cidade mas a englobar a aliança e onde esses mesmos membros não se podiam atacar

.

Sudritter:Hum, não se esqueça que as alianças não fazem parte da fisionomia de jogo

Atomic7: Mas evitava cidades que metem os nomes e não fazem parte da dita aliança, entre outras coisas, penso ser importante, já que as alianças são parte fundamental do jogo.

.

Sudritter:Continuando, já jogou um dos outros jogos da Innogames? Como o famoso Tribos ou o novo Grepolis?

Atomic7: Penso que não. No entanto joguei um muito semelhante ao tribos.

.

Sudritter:Já teve contacto com a nossa equipa de suporte? Como considera o trabalho efectuado pela mesma?

Atomic7: Já tive oportunidade de usar. Penso que têm de ser pessoas adultas que saibam separar o jogo das regras em alguns casos. São muito eficazes para o tempo que têm que imagino que é pouco.

.

Sudritter:Para terminar, tem alguma sugestão para a gerência dos mundos portugueses?

Atomic7: Penso que o nosso fórum não é tão visitado como podia ser. Temos muitos atractivos, desde discussões a ideias novas, analise de mundos, o belo do bar…. Penso que mandar uma mensagem in-game para o pessoal não custava nada e ganhava se clientes frescos porque o Doidão varre o pessoal todo 😀
De resto, o pessoal da gerência podia lançar desafios para apelar a participação dos membros com questionários e um respectivo salão da fama no fórum no qual se podia meter um ranking por actividade e resposta certa.
decerto que deste modo podia meter cada vez mais membros online do fórum.

.

Sudritter:Queria agradecer em nome de toda a equipa pelo tempo despendido para a entrevista, as entrevistas são sempre um bom método de conhecer a opinião dos jogadores, pessoalmente desejo-lhe sorte no jogo, principalmente no novo mundo 6.

.

Pessoalmente gostei bastante de trabalhar com o João, decerto que foi uma entrevista longa, mas bem disposta, mais ainda quando descobrimos que ja fomos quase vizinhos. Penso que abordamos algumas das questões mais fulcrais na actualidade do The – West português, principalmente da vida no nosso fórum, agradeço mais uma vez ao jogador, 😉

Sudritter

Comentários deverão ser feitos no seguinte tópico: http://forum.the-west.com.pt/showthread.php?t=17122

Entrevista a Raquel09

Trago-vos hoje mais uma entrevista, a Jogadora em questão é a Raquel09, foi uma entrevista engraçada, com direito a intervalo devido a uma batalha de fortes e tudo^^ Espero que gostem!

.

.

Nome: Raquel

Idade: 36

Profissão: Gestora

Localidade: Porto

Mundos em que joga: Mundos 1, 2 e 3

.

Sudritter: Boa noite, antes de mais, gostava por lhe fazer a pergunta que é feita a todos, como conheceu o “nosso” the-West?

Raquel09: Conheci o the-west através da publicidade que apareceu num outro jogo. E embora tenha começado a jogar esse mesmo jogo, este é efectivamente o 1º jogo online da minha vida.

.

Sudritter: O motivo desta entrevista, como muitos devem deduzir, é o facto de se encontrar dentro do top5 nos três primeiros mundos do The-West.pt, pergunto, sem deixar demasiadas pistas aos adversários, qual é a formula para o sucesso?

Raquel09: (lol…) sucesso teria sido ficar em 1º nalgum deles. Gosto muito deste jogo, desde o inicio tive a preocupação de o entender, fazer trabalhos que me dessem muita experiencia e ao mesmo tempo completar as aventuras. E fui subindo…

.

Sudritter: A nossa primeira entrevista foi ao Manowar, jogador que no mundo em que joga chegou em primeiro ao nível99, demorando aproximadamente um mês até o 2º conseguir isto, o que acha deste feito?

Raquel09: Dou os Parabéns ao Manowar!!! Mas não posso deixar de referir que para mim o melhor jogador do the-west foi o Mav3rick. O melhor em todos os sentidos… Em ranking, em participação e actividade, em disponibilidade para ajudar, na construção da cidade Gotham. Num conjunto de coisas que faz dele o melhor jogador do west.

.

Sudritter: Entrou no Mundo um perto da abertura do mesmo, ou andou “a correr atrás do resultado”?

Raquel09: Penso que entrei quase no inicio, o jogo tinha começado há poucos dias. Mas no inicio estava muito atrás no ranking. Fui estabelecendo objectivos e o primeiro deles era chegar à primeira página do ranking e consegui. Depois era aproximar-me o mais possível do topo e cá estou. A partir daí o meu objectivo passou a ser alcançar o Mav3rick. 😉

.

Sudritter: Certamente só com dedicação e esforço 🙂
Dos mundos em que joga actualmente, acha ter preferência por algum deles?

Raquel09: Sem dúvida o mundo 1… embora no 2 tenha conseguido estar em primeiro e nessa altura fiquei satisfeita.

.

Sudritter: Durante o seu tempo de jogo deve ter feito inúmeros amigos e companheiros, considera que estes o ajudaram a aprender o jogo como aprendeu, tendo devido a eles os resultados que hoje tem?

Raquel09: Claro que sim… Conheci muita gente no jogo e apenas no jogo. Sem eles não saberia o que sei hoje. Ensina-se e aprende-se.

Claro está que me ajudaram jogadores aliados, bem como jogadores de outras alianças.

.

Sudritter: Alguém em especial? Poderá ser esta a oportunidade de um agradecimento/homenagem em público 😛

Raquel09: Bem… referir todos os nomes aqui seria extenso e poder-me ia esquecer de algum, mas tenho de referir alguns jogadores com quem privei mais de perto e me marcaram mais, DeltaPsi e Darkmafia, com quem iniciei o meu jogo na Madeira death valley e o Mav3rick a minha referencia durante quase todo o jogo.

.

Sudritter: Um tema que tem vindo a ser polémico são as alianças, acha que são propícias ao jogo? Ou que se perde um pouco da essência do West ao jogar com “meio mundo aliado” como dizem os críticos?

Raquel09: No inicio quando começaram as aliança havia muitas e o espírito era muito interessante. Com o decorrer do jogo as alianças foram-se unindo e hoje existem poucas. Mas gosto deste espírito, Transforma o jogo num jogo ainda mais de equipa, combatendo o individualismo.

Quando iniciei o jogo no mundo 2 tinha a ideia de o jogar sem cidade… a título individual, mas logo percebi que não tinha graça nenhuma 😉

.

Sudritter: Outra polémica: Ultimamente têm havido várias acusações de batota no jogo, nomeadamente duelos de push up, de modo a subirem mais rapidamente no ranking, principalmente com a chegada ao nível 99 e a corrida pelo lugar de honra isto agravou-se, tem uma opinião sobre isto?

Raquel09: Tenho uma opinião clara sobre isso. Acho que existe mesmo batota nesse sentido. Como referi jogo o The-west desde o inicio e portanto estranho que agora alguns jogadores nestes ultimos 2/3 meses tenham galgado lugares no ranking tão rapidamente,

Nomeadamente dei-me ao trabalho de controlar a situação e verificar que determinado jogador no final de um dia de trabalho perdia tantos duelos como os que ganhava…

.

Sudritter: Como sabe, os melhores jogadores começaram a atingir o nível 99, qual a sua opinião sobre este bloqueio a um nível, e como será o jogo para si depois de atingida esta meta?

Raquel09: Uma chatice (lol)

Estou muito perto de o atingir no mundo 1, mas não penso desistir. Depois vou andar a passear pelo jogo, a tentar ganhar medalhas e a participar em batalhas e ficar à espera de uma actualização que altere essa regra.

.

Sudritter: Engraçado falar em medalhas, o que acha delas? São um mistério, ou somente mais um ícone estético?

Raquel09: Sinceramente não sei, mas espero que sejam um mistério… por isso vou trabalhar para as conseguir.

.

Sudritter: Continuando nos mistérios, uma pergunta que também fiz ao Manowar, dentro do jogo, é religiosa?

Raquel09: Rezei durante quase todo o jogo, mas ultimamente não tenho paciência para rezar e não me tenho dado mal com isso. Não notei diferença nenhuma…

.

Sudritter: E sobre as 3 chaves, pretende tentar desvendar mais este enigma?

Raquel09: Já tenho uma chave e claro que gostaria de ter as 3 para ver o que acontece. Essa parte dos mistérios neste jogo é muito gira. (Lol)

Agora ando a juntar todas as armas que não existem à venda nas lojas para tentar ver se a sua existência também é um mistério.

.

Sudritter: Hum, ja vi que temos uma jogadora com iniciativa para descodificar o jogo 🙂
O que achou da implementação dos fortes? Considera que são uma mais-valia para o jogo?

Raquel09: São sem dúvida uma mais-valia. Confesso que no inicio não achei muita graça aos fortes. Estava numa fase em que dedicava menos tempo ao jogo e tive algum tempo até perceber a sua dinâmica. Quando entendi comecei a gostar e nesta altura são essenciais para que o jogo prossiga. Estava-se a tornar monótono antes do aparecimento dos fortes.

.

Sudritter: Falemos um pouco de si, como consegue relacionar estes 3 mundos com a sua vida pessoal, é complicado?

Raquel09: Muito. Isto de nos queremos licenciar em ” Westologia ” não é tarefa fácil. Durante o dia é só por o boneco a trabalhar e à noite é que dedico um pouco mais de tempo ao jogo.

Normalmente durante o dia só venho dar uma espreitadela para ver como está a correr.

.

Sudritter: Em média, quanto tempo passa mais ou menos por dia no jogo?

Raquel09: Pergunta complicada… ultimamente desde que chego a casa até que me deito estou no jogo. Não necessariamente a 100%, Mas tenho dedicado algumas horas, mais do que as que devia. São fases, umas dedico mais outras menos. Agora empenhei-me em unir a aliança UTF e torna-la um pouco mais activa, mas começa a ficar complicado gerir tudo. 🙂

.

Sudritter: Caminhando para o fim da entrevista, tem alguma sugestão para o melhoramento do jogo?

Raquel09: Como disse no inicio gosto muito deste jogo e estou certa que haverá sempre o que melhorar, mas no geral acho muito bom. Na minha opinião faltam 2 coisas essenciais, um chat (ou no jogo, ou pelo menos nas batalhas), e mais aventuras.

E já agora… gerir os telegramas é muito complicado. Devíamos poder escolher os telegramas que queremos ver por nome de jogador e deveria haver a possibilidade de criar pastas por exemplo “jogadores por cidade”.

.

Sudritter: O chat vem a caminho 🙂 As aventuras… Bom penso que dependerá se haverá ou não alteração na limitação para o nível99.
O que considera desta iniciativa, das entrevistas e artigos no jornal para a comunidade?

Raquel09: Acho uma boa iniciativa. O the-west é já uma grande comunidade e iniciativas como as que referiu servem para dar um pouco de “vida real” a esta mesma comunidade. É interessante!

.

Sudritter: Para terminar, tem alguma sugestão para a gerência, suporters ou moderados dos mundos The-West portugueses?

Raquel09: Trabalham bem (Lol). Não tenho qualquer sugestão a fazer, até porque sempre que precisei não tive qualquer problema.

.

Sudritter: Queria Agradecer em nome de toda a equipa pelo tempo despendido para a entrevista, é sempre bom termos um feedback por parte dos utilizadores, pessoalmente desejo-lhe boa sorte na chegada ao nível 99, e também na vida em Geral. Obrigado

.

Como segunda entrevista, penso que escolhemos a pessoa certa, interessada pelos mistérios, ao contrário de muitos, passou tempo a rezar, opiniões sobre temas polémicos, mais uma vez, parabéns a jogadora 🙂

Sudritter

.

Comentários à entrevista no tópico do Fórum do The West: http://forum.the-west.com.pt/showthread.php?t=15884