“Britany Shelter’s” por marypixar – Capítulo XVII

 

marypixar
Membro do fórum do The West desde de maio de 2010.

 

Os quatro bandidos faziam agora muitos roubos. Max, o líder do grupo, ensinava-os a fazerem mais truques e mais maneiras de roubar.
– Agora tive uma ideia… – disse Tyler – E que tal se fossemos para a cidade mais rica do mundo?
– Se eu soubesse qual é… – disse Max em tom de troça.
– Vamos para “Long Paradise”. – respondeu Tyler.
– Essa cidade não é a mais rica do mundo. Eu já lá estive. – disse Jimy.
– Pois, meu caro amigo… Não viste bem. Pode não ser a cidade mais rica do mundo, mas para nós é. Foi lá que fizemos os melhores roubos de sempre! – disse Max, a gabar-se de todos os seus roubos.
– Bem… Está bem… – disse Jimy.
Os quatro saíram de NY e foram para “Long Paradise”. Os quatro passaram por várias aldeias, vilas, mas cidades, nada!
– Estou exausto! – disse Max, não aguentando mais.
– Vamos descansar um bocado e beber água, estou cheio de sede e de fome, embora não tenhamos comida… – disse Tyler.
– Comida? É para já! Eu treinei uns bons anos para caçar qualquer animal! – disse Jimy muito orgulhoso do que fez no passado.
Jimy avistou um veado a passar… Disparou e conseguiu matá-lo.
– ÉH, grande Jimy! – disse Watson, muito feliz por ter comida.
Os quatro saciaram a fome, e mal terminaram a refeição recomeçaram a viagem para “Long Paradise”. Jimy viu, espetado numa árvore, um papel escrito a sangue que dizia:
“Matei os irmãos da Britany, espero que não te passes.
Assinado: Sara”
Jimy, ao ver isto, fugiu à procura de Sara, para se vingar.
– A onde é que aquele Jimy está? – disse Watson a olhar em volta.
– Mais um que nos foge. Mas desta vez não nos vai escapar. – disse Max.
Enquanto os três bandidos discutiam, Jimy voltava o mais depressa que podia para NY. Mal chegou, nem o cansaço da viagem o impediu de ir a casa onde tinha alojado os irmãos de Britany. Jimy tinha-os ido buscar para viver perto dele, após a morte de Britany. Onde pode constatar que o que Sara que tinha escrito no recado pregado na árvore.
– Aquela filha da mãe. – disse Jimy, com uma lágrima no olho.
Jimy saiu da casa e viu Sara.
– Agora chega. Tu não farás mais mal a ninguém. – disse Jimy a soluçar.
– Olha o menino, está a chor…- dizia Sara, quanto levou um tiro no coração.
Jimy arrastou-a até um beco, onde ninguém a visse, e fugiu.O próximo alvo na lista de Jimy era o xerife Jimy Grant.
Continua…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *