“Britany Shelter’s” por marypixar – Capítulo XX

 

marypixar
Membro do fórum do The West desde de maio de 2010.

.
O trio dedicava-se à varias semanas à sua habitual atividade, os roubos. O dia anterior tinha sido um bom dia e Max acordou ansioso de ver que tinha roubado no dia anterior.
– Ei lá! Que grande saco! Deve ter aí uma grande quantidade de dólares! – disse Sebastian, que tinha acabado de acordar.
– Também acho, se o dinheiro desse para ressuscitar os mortos… – disse Max a pensar em Jimy e Tyler.
– Não fales nisso… – disse Sebastian, recusando-se a relembrar o que acontecera.
– Ok, ok, eu sabia que não devia ter falado… – concordou Max.
– Vamos ao centro da cidade. – disse Sebastian.
– Na boa, deixa só escrever um bilhete ao Watson a dizer que fomos à cidade. – disse Max.
– Ok… – respondeu Sebastian.
Ao chegarem ao centro da cidade viram o xerife Simon, de novo, mas também já era de prever, eles estavam em “Long Paradise”. Max escondeu-se numa grande pedra, que tinha lá no centro da cidade, cheia de ervas e flores à volta. E disparou, mesmo em cheio na perna do xerife. Rapidamente vários ajudantes saíram a rua e cercaram Max. Simon estava ferido, mas não estava morto. Sebastian em desvantagem decidiu voltar à barraca chamar por Watson, enquanto Max era amarrado e amordaçado.
– Então, roubaram alguma coisa de especial? – disse Watson, bem disposto.
– Não, nada… – disse Sebastian.
– O Max? – perguntou Watson.
– Ele, ele foi preso… – disse Sebastian.
– Preso?! Nunca tal tinha acontecido! – disse Watson.
– Nem vai acontecer, anda comigo. – disse Sebastian.
Sebastian e Watson foram de novo até à cidade, o ajudante de Simon empurrava Max pela rua fora em direção à prisão e Simon estava sentado no alpendre do saloon a espera que o doutor lhe viesse tratar da ferida. Sebastian aproveitou, escondeu-se no mesmo esconderijo que Max se tinha escondido e disparou em Simon, mesmo no meio da testa, tal e qual este tinha feito com o seu amigo Jimy. Watson por sua vez aproveitou para por K.O. o ajudante do xerife que empurrava Max.
O trio pôs-se em fuga de volta para a sua barraca. A cidade estava num alvoroço, e os ajudantes do xerife, agora morto, estavam atrás dos culpados.
Ninguém mais falou, pois Simon tinha descoberto os dois culpados e mandou os seus ajudantes irem atrás deles. Os três escondidos na barraca acabaram cercados pelos ajudantes do xerife.
Após uma luta desenfreada, Max e Watson jaziam no chão de madeira da barraca, o sangue escorria-lhes por entres as tábuas de madeira, gotejando no solo poeirento que as absorvia sequioso. Lá fora o vento do deserto, soprava os corpos ensanguentados e já sem vida, dos ajudantes do xerife. Sebastian saiu, sozinho e ileso daquela contenda.
Ninguém o conhecia e era hora de voltar para NY. Tinha a hipótese e o dinheiro suficiente para recomeçar de novo.
Chegado a NY comprou uma casa que curiosamente tinha sido a de Jimy Skull e de Britany. Viveu uma vida pacata e sossegada, longe do pó do deserto a da vida cheia de peripécias dos tempos de bandido.

FIM DA HISTÓRIA

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *