Alteração das regras de jogo

paladino

Hoje, 7 de Junho, o texto das regras do jogo foi alterado com o objectivo de tornar mais claras as regras e colmatar alguns casos de abusos que foram encontrados durante a existência do Tribos.
 
O texto integral das regras está disponível em: http://www.tribalwars.com.pt/rules.php
Foram aditadas três novas regras e uma foi dividida em duas, segundo segue a lista:

  • (§2) Co-Playing – de hoje em diante, em regras rígidas, é permitido a partilha de contas. Uma conta poderá ser jogada até ao máximo de três jogadores. Antes de começarem o co-playing recomenda-se vivamente a leitura da regra §2 (disponível em: http://www.tribalwars.com.pt/rules.php?rule=2)
  • (§4) Baby sitting – foi clarificado que não é permitido desenvolver contas para terceiros.
  • (§11) Bloqueios e penalizações – clarificadas as questões de responsabilidades sobre os bloqueios e os tipos de sancionamento aplicáveis.
  • (§6 & §7) Modos expressivos e Interacções com o suporte – anteriormente estes dois pontos estavam unidos, a partir deste momento existem regras específicas para cada tipo de comunicação e interacção entre a comunidade.
  •  

    Como alterações significativas, destaca-se a separação dos comandos ilegais dos modos de substituição e a unificação da definição de comandos ilegais numa unica regra, os textos ficaram mais claros e concisos definindo com mais detalhe o que é considerado ilegal.

     

    Ainda, o novo texto das regras abrange o servidor Speed, especificando aquilo que é esperado dos jogadores e manter o jogo equilibrado.

     

    Ricardo, Admninistrador de Comunidade

    Pela transparência…

    bannedAo longo dos últimos tempos temos vindo a denotar que alguns jogadores se queixam da transparência dos bloqueios e penalizações. Por este motivo, enquanto administrador de comunidade decidi que criar uma nova iniciativa, relatórios mensais sobre os bloqueios e pedidos de suporte entre outras actividades referentes às actividades da equipa.

    Sendo esta a primeira vez que se pratica este tipo de actividade, gostaria de explicar um pouco sobre o funcionamento interno do suporte. Ao contrário de algumas acusações o suporte é todo ele registado em bases de dados que estão fora do acesso dos membros da equipa, que todos os dias é verificado aleatoriamente pelos administradores e pela empresa mãe.

    No mês de Maio a nossa preocupação primária foi o desenvolvimento interno em métodos mais eficazes de controlo de comandos ilegais (envio / recepção de tropas e recursos no mesmo meio de ligação). Como resultado, das diversas operações de limpeza a estas situações irregulares foi possível verificar que muitos utilizadores não compreenderam as regras imposta no inicio do jogo, assim aproveitando o lançamento das rondas speed preparamos diversas alterações ao texto das regras que serão brevemente lançadas para a comunidade

    Assim, sendo ficam aqui alguns dados sobre o mês de Maio:

    Acção de suporte
    Quantidade
    Bloqueios de contas:
    3137
    Penalizações de contas:
    4172
    Solicitações de suporte atendidas:
    7046
    Insultos analisados:
    800
    Expulsões do servidor:
    59

    Outras actividades da equipa durante o mês de Maio:

  • Reestruturação das regras de jogo,
  • Preparação e desenvolvimento das rondas speed,
  • Recrutamento e treino de novos membros da equipa,
  • Verificação das actividades dos presentes membros da equipa e avaliação dos mesmos,
  • Planeamento e execução dos encontros com a comunidade,
  • Planeamento de alterações às candidaturas,
  • Entre outros.
  • Ricardo, Administrador de Comunidade

    Defende o teu forte

    O forte,

    fort-01

    Estamos a planear em breve fazer mais uma actualização ao nosso jogo, The West, com esta nova versão será introduzido um novo método de batalha entre cidades através de Fortes, mas passemos ao que interessa – as informações detalhadas sobre o forte.

    O conceito,

    O mapa passará a ter novos locais onde as cidades poderão construir fortes, cada forte irá trazer vantagens especificas às cidades. Porém as outras cidades poderão atacar os fortes já construídos, resultando numa grande batalha na qual a cidade vencedora ficará com o forte.

     

    Assim, The West, irá ter uma evolução drástica na sua jogabilidade e no divertimento da comunidade tornado ainda mais interessante o espírito de equipa de cada cidade.

    Ricardo, pela equipa de suporte

    Tribos + SPEED = 10 de Junho

    lvcPara todos aqueles que acham que o Tribos é um jogo lento e que podia ser mais rápido, ou que então ficam a contar os segundos até terem os recursos necessários para aquela construção… Hoje trago boas noticias! Finalmente iremos lançar rondas SPEED na comunidade portuguesa.

    Para celebrar o Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, será dado será inaugurada a primeira volta do nosso SPEED, com uma cereja no topo do bolo – terão a oportunidade de massacrar a equipa de suporte que irá estar a jogar neste dia (10 de Junho).

    Aconselhamos a todos a lerem as informações disponibilizadas pela equipa em: LINK

    Convidamos todos os jogadores a participarem e divertirem-se numa corrida de cliques. Lembram-se que existem apenas alguns lugares nesta ronda que não são para contas premium, após estas vagas estarem preenchidas será apenas possível participar quem activar premium.

    Ricardo, pela equipa de suporte

    O santo diabo do plágio

    O plágio sempre foi algo que me fez confusão. Por exemplo nas actividades escolares copiar o texto de alguém e não o citar apelida-se de fraude académica, sendo em alguns locais do mundo suficiente para expulsar um aluno.

    Com a propagação da Era Cibernética, o plágio torna-se cada vez mais frequente e descarado. As pessoas fazem copy & paste de textos sem dizer que na realidade estes foram escritos por outros apropriando-se assim do trabalho intelectual de outros. Se realmente as palavras de alguém dizem aquilo que queremos transmitir, porque não agradecer e dizer que a pessoa sabia o que dizia?

    Naturalmente, acabamos por dizer frases e clichés de filmes, livros, entre outras coisas que ouvimos e que soam bem, às vezes a fonte de inspiração é tanta que podemos até nem nos recordar de onde veio, porém fica aqui um pequeno conselho de dar a volta de uma forma divertida, “já dizia a minha avozinha” ou “como diria o outro senhor”.

    Parece algo inofensivo roubar as palavras de outros, porém pensem que um dia alguém pode roubar a vossa ideia no trabalho e conseguir a tal promoção… nessa altura o vosso sentimento para com o plágio será deveras diferente.

    Afinal de contas, quem tem telhados de vidro não atire pedras para o telhado do vizinho (provérbio popular).

    Advogado do diabo

    Comentar o artigo

    Cromos repetidos…

    sin-01Para repetir um pouco o tema anterior, hoje escreve-se sobre relações amorosas (e desastrosas). Isto tudo, porque há dias atrás estava numa maravilhosa esplanada com uma amiga de longa data e entre conversas surge o famoso discurso das desventuras amorosas e todas aqueles pequenos defeitos que uma relação pode ter.

    [sim! estranhas conversas, mas filosoficamente estimulantes]

    Então partimos pelo facto base, todos já tiveram desgostos amorosos, ou estão para o ter independentemente da magnitude. Os relacionamentos amorosos são uma dinâmica social que contribui activamente para a aprendizagem e formação do individuo, as suas experiencias acabam por se reflectir na pessoa do amanha.

    Então aquecendo a faca para cortar na manteiga dos cromos repetidos, grande parte das relações baseiam-se em intimidade e confiança, quer isto dizer que por mais desportiva postura se tenha num leviano flirt existe algo que precede e procede este (as causas e consequências), porém a dinâmica do flirt é deveras mais complicada de se explicar e enfadonha para o assunto, ficando assim apenas uma pequena referencia ao mesmo e que sabe um dia mais tarde será abordado!?

    sin-02Para não complicar muito, irei meramente afirmar que as causas de uma relação são as consequências da anterior (não é tão linear, mas também não foge muito a isto), digamos que cada relação terminada é apenas uma batalha dos sexos sem vencedores e apenas com baixas mútuas. Ao terminar uma relação é sinal que algo não funciona, pode ser a nível pessoal ou conjugal, desde os pequenos e grandes defeitos nossos e do par à falta de vontade de compromisso (a famosa frase “não é a altura certa”). O importante é que a relação termina e deixa cicatrizes emocionais (as consequências), as quais iremos tentar evitar na próxima relação, desta forma que podemos dizer em (grande) parte o que irá ser procurado na próxima relação é evitar os problemas da anterior.

    [ponto na narração: as relações começam e acabam e as pessoas são modificadas. Mais uma vez quilos de texto para uma coisa tão simples.]

    Então ode ou paródia aos cromos repetidos!? Na minha opinião pessoal, sem sombra de dúvidas a paródia. E eis os motivos,

    Se uma relação termina existe uma violação de um pacto de intimidade/confiança por qualquer dado ou não dado motivo. Porém facilmente pode-se dizer que anteriormente referi que as pessoas após o final de uma relação mudam – é verdade, mas talvez não tenha frisado que a modificação não é a correcção dos “defeitos pessoais e/ou conjugais”, as pessoas aprendem aquilo que não querem outra vez e a primeira coisa é voltarem a passar pela mesma situação, isto é, a segurança que não voltará a acontecer será baixa e se a base de confiança é comprometida a intimidade e cumplicidade também será (e não estou a falar das coisas divertidas que se fazem à porta fechada).

    sin-03Quer isto tudo dizer, quando uma relação acaba é porque a dada altura a parelha deixou de funcionar porque atingiu o seu ponto de saturação. Às vezes pode até parecer que os motivos que levaram a tal ruptura são fúteis e ridículos, mas na realidade por mais surreais que pareçam são sérios, bem presentes e não se alteram da noite para o dia.

    [A curto prazo nada se muda, esperar na expectativa do longo prazo é o mesmo que jogar à roleta russa.]

    No entanto pode-se apontar que repetir uma relação anos mais tarde, pode até ser viável… bem, tenho de voltar a discordar, a pessoa com quem alguém esteve envolvido há cinco anos atrás já não existe. Muitas vezes as pessoas quando deixam de ser ver por alguns anos dizem “estás tão diferente, nem te reconhecia”, numa pós relação podem pensar “bolas está mesmo diferente, apenas quando estava comigo é que não crescia” o que não é verdade, todos os dias todos nós somos sujeitos a situações que alteram a nossa personalidade, porém são mudanças andam tão devagar que só são visíveis num largo período de tempo.

    Este bla bla bla [marca de comida de gatos] saquetas… bla bla bla… serve para dizer que aquele beicinho que era tão adorável aos 15 anos aos 20 por mais que se tenha mantido exactamente igual será sempre diferente e menos interessante.

    sin-04[sim, sim! eu disse bla bla]

    O imoralmente incorrecto, por mais desagradável que pareça, a minha opinião prende-se por dizer: faz o luto, e segue em frente. E com luto quer se dizer, espera, chora no quarto, arranja um buffer (também conhecido por rebound, ressalto, otário(a) qualquer, etc).

    No final de uma relação pode parecer que o mundo parou, mas acreditem que a única coisa que não se atrasa no seu percurso é a vida.

    [em nota final: a verdadeira dificuldade na vida é saber apanhar as boas e más oportunidades que esta oferece. Ou quando se fecha uma porta há uma janela que se abre (e não costuma ser de MSN).
    Os conselhos a deixar são: pensa primeiro em ti (os outros são secundários), aproveita as oportunidades (o mundo está cheio de surpresas), e segue em frente]

    O Advogado do diabo

    Comentar o artigo

    Beleza (interior!?)

    dollyFaçamos jus à velha máxima, gostos não se discutem.

    Como primeiro tópico desta iniciativa foi decidido partilhar uma das mais velhas discussões na equipa, o que conta mais a beleza exterior ou a interna?

    Fica a boneca como recordação 🙂

    AngelA beleza interna é a que irá perdurar imutável no tempo, é esta que não vai ganhar rugas com o passar dos anos. O encaixe emocional e de valores é a forma saudável para a construção de uma relação duradoira.

    A beleza interior é caracterizada pelos valores e padrões pelo qual uma pessoa se guiará ao longo da sua vida. Mas esta é amoral (sem preconceitos). O facto de uma pessoa ser gananciosa não a torna mais feia (internamente), pois há quem procure isso na sua cara-metade.

    Então porque é que a beleza exterior é a mais importante? Simples, se alguém não se sentir atraído a outra pessoa pelos seus padrões e valores graves acidentes podem ocorrer, por exemplo:

    O João é um rapaz financeiramente responsável e não gosta de esbanjar dinheiro em coisas supérfluas, porem a respectiva parceira – Maria, é consumista compulsiva de relógios. Um dia a Maria chega a casa e conta ao João que gastou 5 vezes o ordenado dele num relógio que irá usar apenas uma vez.

    Admite-se que se acontecer apenas uma vez é possível encontrar uma solução porque ambos estão muito apaixonados, agora o que acontece quando isto acontece de 3 em 3 meses num casamento de 5 anos. Por mais bonita que a Maria seja, o João não irá suportar viver nesta situação levando à ruptura da relação.

    Naturalmente, o exemplo usado é um exagero da ideia, porém é possível e só serve para mostrar que as pessoas não devem olhar apenas para o exterior.

    Moralmente, quando questionadas as pessoas, surge o dilema – Digo interna ou digo que são ambas? – Rara é a pessoa que imediatamente dirá a externa é a fundamental.
    Porém, a beleza exterior é deveras importante e muito mais que as pessoas gostam de admitir. O lado dos bonzinhos conta e explica que para uma relação ser saudável e estável há que dar a máxima importância à beleza interior e se esta é ou não compatível com a nossa pessoa.

    DevilBem, lá terei de ser o advogado do diabo… Primeiramente, nem todas as relações foram feitas para durar. Nos dias que correm cada vez mais se vive as relações da velocidade da luz. Basta parar um pouco para pensar nas mensagens grátis – o que antes demorava pelo menos 3 semanas para conhecer uma pessoa é agora substituído pelos namoros de distância das 24h. O João acorda e já está a enviar a tal mensagem de bom dia à Maria, e é assim que acorda o pombo-correio supersónico da actualidade (também conhecido como SMS) que tem apenas descanso após varias mensagens de “boa noite”, “bons sonhos”, vou sonhar contigo e tu?”, “estou com saudades tuas” e os famosos “gosto muito de ti” ou mesmo o “adoro-te” com ou sem “muito”, etc.

    Entre as mensagens de bom dia e boa noite podem estar até centenas de mensagens de variados conteúdos entre os quais planos e negociações para um futuro tanto próximo como de longo termo. A verdade é que o mundo mudou e anda muito mais rápido, hoje em dia as pessoas podem apaixonar-se pela beleza interna ou desiludirem-se à velocidade da SMS.

    Ok, péssimo advogado do diabo, afinal isto tudo é dar argumentos aos “bons da fita” – Não! Mas admito que a beleza interna tem a sua importância no longo prazo, se e só se for a tal relação para durar e aprender algo.

    A cereja no topo do bolo é mais simplista e básica, como foi que o João conheceu a Maria? Como é que as pessoas conhecem outras pessoas?

    Antes de aprofundar este assunto, preciso dizer: sim há pessoas que se conhecem online, até sem usar Webcams! É Possível ir para um encontro às cegas!

    Seja num bar ou o primeiro encontro depois de muitas conversas na Net (com as tais SMS incluídas), se ambos não fizerem um certo clique químico nesse momento a pseudo-relação morre nesse momento (por muita boa vontade que haja).

    Porque? Ora dividindo isto em duas partes, no bar simplesmente um dos dois com certeza não vai dar ao outro o seu número de telefone – é básico. Já no “blind-date” o desinteressado irá mais cedo ou mais tarde de forma gentil dizer que o mais importante é a amizade que existe entre os dois (manobra conhecida como: killer-friend).

    Antes de rematar com a conclusão, como disse no inicio os gostos não estão a ser discutidos, uma pessoa não passa a ser um monstro apenas por ser baixa, alta, magra, gorda, loira, ruiva, morena, etc. O conceito de beleza, apesar do mito social é feito na percepção de cada pessoa.

    O amor platónico é um conceito puro e bonito, mas não é mais que as batatas fritas, são um bom acompanhamento para muitos pratos. Mas para lá chegar é preciso descascar as batatas.

    Não é suficiente para morrer para o mundo, como disse antes há fundamentalmente dois tipos de relação: para aprender e para viver. Ambas são vitais para uma vida normal.

    Advogado do Diabo

    Comentar o artigo

    Versão 5.4

    tribos

    Está prevista uma actualização ao jogo para terça-feira (26 de Maio’09) para a versão 5.40, com esta nova versão são esperadas novas funcionalidades e correcção de alguns erros. Lembramos que com a actualização os mundos podem ficar indisponíveis por alguns minutos. .

    Assim deixo-vos uma lista das alterações que foram feitas com esta nova versão: .

  • Iniciar sondagens nos fóruns internos das tribos.
  • Será agora possível criar opções de votação dentro do fórum da sua tribo, esperamos assim facilitar o árduo trabalho das lideranças das tribos.

  • Edifício principal: Assim que hajam recursos o link de construção ficará disponível sem ter de carregar a pagina mais uma vez.
  • Para todos aqueles que ficavam a refrescar a pagina à espera dos recursos para construírem mais um edifício agora já não é preciso a pagina irá actualiza-se automaticamente…

  • O código-BB [report_display][/report_display] agora faz parte da barra de códigos.
  • Agora é mais fácil de publicar relatórios no fórum da sua tribo.

  • Primeira Igreja: se um jogador perder a Primeira Igreja poderá construir uma nova, mesmo que já tenha outras igrejas.
  • Anteriormente os jogadores que perdessem a sua primeira igreja e já tivessem uma anteriormente ficavam impossibilitados de a reconstruir noutra aldeia, com esta nova actualização será possível reconstruir a primeira igreja mesmo se o jogador já tiver outras igrejas (normais).

  • Religião: As batalhas com aldeias-barbaras serão sempre com religião a 100%.
  • Todos os ataques a aldeias-barbaras passam a ser feitos com a religião ao máximo, isto é a relegião deixa de ser um factor de penalização no ataque a aldeias-barbaras.

  • Na página de informação de uma aldeia própria serão mostrados todos ataques (apenas em contas premium).
  • Com a nova versão ao visualizar a página de informação da aldeia poderá ver os ataques que se dirigem à mesma, apenas se estiver envolvido como defensor ou atacante e se tiver conta premium activa.

  • Relatórios públicos: o contador de visitar não irá incrementar se for o próprio jogador a visualizar).
  • Agora, o proprietário de um relatório publicado não será mais contabilizado no número de visualizações de um relatório.

  • Bugfix: Não será mais possível cunhar moedas em aldeias que não tenham todos os requisitos de construção da academia, exemplo se o ferreiro for inferior ao nível 20.
  • Agora, cunhar moedas fica condicionado aos requisitos da formação do nobre e da academia, eles são Edifício Principal (nível 20), Mercado (nível 10), Ferreiro (Nível 20), e a Academia.

  • Bugfix: corrigido o problema de (em dadas circunstancias) os ataques na praça de reunião não aparecerem ordenados por tempo.
  • Na versão anterior reparamos que por vezes os ataques, quando visualizados na praça de reunião podiam não aparecer correctamente ordenados, a partir deste momento esse problema não deverá mais ocorrer.

  • Bugfix: não aparecerá mais o link de expansão de um edifício se os requisitos não estiverem atingidos.
  • Só poderá visualizar e executar uma expansão ou construção de um edifício se todos os seus requisitos estiverem preenchidos.

  • Bugfix: ao deslocar o paladino este comando será visível na visualização geral de comandos. .
  • Anteriormente quando se deslocava o paladino de uma aldeia para outra este comando não era visível na visualização de comandos.

  • Bugfix: estreitamento da coluna de mundos nas estatísticas dos mundos.
  • Na versão anterior na pagina de estatísticas, http://www.tribos.com.pt/stat.php ao mudar para mundos mais antigos a coluna dos mundos perdia a sua formatação.

  • Bugfix: ao activar o “mostrar todos os edifícios” no edifício principal, e mudar de pagina e voltar atrás pela função do browser, irá desactivar a opção “mostrar …”
  • Nesta versão ao activar “mostrar todos os edifícios” a opção será guardada, não sendo mais necessário voltar a activar quando mudar de pagina e decidir voltar atrás utilizando a opção “voltar a trás / back” do seu navegador de internet.

  • Bugfix: lista dos últimos 10 relatórios na página informativa de uma aldeia agora aparecem sempre por ordem cronológica.
  • Tal como acontecia com os comandos na página da praça de reunião, na informação da aldeia em dadas circunstancias os ataques não ficavam registado pela sua ordem cronológica. .

  • Bugfix: correcção do ícone de relatório quando o saque for 0/0
  • O erro de ícones nos relatórios sem saques foi corrigido.

    Ricardo, em nome da equipa de suporte do Tribos

    Encontro em Lisboa

    A equipa de suporte do Tribos e do West decidiu organizar dois eventos na cidade de Lisboa entre as equipas e os jogadores no próximo sabado (dia 23 de Maio’09). Na sequencia do evento desenvolvido no porto consideramos que seria interessante repetir esta iniciativa na capital de Portugal, tanto durante a tarde como durante a noite.

    mapa-lx-01

    Durante a tarde (16h00 – 19h00)

    Pastelaria Suíça

    Praça D. Pedro IV, 96 a 104

    Rossio (Praça)

    Coordenadas GPS: N 38º42’49.49” e W 9º08’20.15”

    Ver mapa

    mapa-lx-02

    Durante a noite (00h30 –)

    BAR Tuareg (SANTOS)

    Calçada do Marquês de Abrantes, 72 – 74

    Santos – Lisboa

    Coordenadas GPS: N 38º42’29.27” e W 9º09’15.91”

    Ver mapa

    Ricardo, pelas equipas de suporte

    Café nocturno no Porto

    A equipa de suporte do Tribos e do West decidiu criar um evento especial para estas comunidades na cidade do Porto. A equipa irá juntar-se para mais um dos tradicionais jantares entre membros de suporte, porém desta vez gostaríamos de convidar os jogadores para um café após o nosso jantar.

    Assim, convidamos a comunidade para um café nocturno, no dia 21 de Maio’09 pelas 22h00.

    mapa-opo-01

    A partir das 22h00

    Bar do titan

    Av. Gen. Norton Matos

    4450-208 Matosinhos, Porto

    Telefone do bar: 229350923

    Ver mapa


    Ricardo, pelas equipas de suporte

    Aqui podes consultar artigos, entrevistas e dicas sobre o teu jogo favorito.