Arquivo de etiquetas: passar

O Tribos por Tojo Bravo

Vou começar por dizer como comecei neste jogo – Foi simplesmente numa brincadeira de amigo, vimos este jogo na net, e começamos a jogar, jogar, e jogar até ficarmos totalmente viciados, no principio do mundo 1, ninguém percebia como é que o jogo funcionava, ao passar dos tempos começávamos a perceber a origem do jogo, e a maneira de se jogar melhor e cada vez melhor, mas por azar os meus vikings faleceram, e perdi.

Comecei a jogar no mundo 2, depois de muito jogo mesmo, decidi jogar no mundo 12, um excelente mundo, adorei mesmo jogar nesse mundo que por azar, morri com 3 milhões de pontos por inactividade (questões pessoais).

E agora neste preciso momento estou com 2M de pontos no PT14, também adoro imenso aquele mundo, estamos neste preciso momento em guerra com a -WAR- uma tribo muito experiente, com jogadores muito fixes, e claro como em todas as tribos jogadores que só fazem monte e jogam SIM CITY, mas em geral O TRIBOS é um excelente jogo para todos os tipo de pessoas.

Também me candidato todas as vezes a moderador do fórum, mas nunca fui escolhido, quase todas as vezes que me candidato, consigo sempre acertar nas respostas só depois nas informações pessoais é que não escrevo muito, mas 1 dia irei participar nesta equipa do tribos.

Uma vez no mundo 14, tive uma excelente notícia, iria ser deputado na minha tribo a [666] pelo meu esforço em questão a tribo, e também em questão as guerras de ser muito participativo, mas o que foi mais engraçado foi que a minha tribo inimiga descobriu que eu era deputado, e o líder da tribo mandou-me logo uma MP a dizer se eu não queria ser um espião dele, e em troca nunca seria atacado, eu nesse momento estava fraco de tropas e sim fui inteligente e respondi que sim era uma óptima ideia.

Eu era MDF de um jogador dentro da tribo inimiga, e sabia tudo exactamente os coordenados que eles iriam nos fazer então eu ajudava claro sempre a minha tribo principal [666], durante 1 semana consegui fazer as minhas tropas todas, e aí sim foi engraçado, eu comuniquei a tribo inimiga da [666] que estavam a fazer um coordenado ao líder, toda a gente apoiou com tudo o líder, e por fim eles a ultima da hora descobriram que o coordenado era para diversos jogadores que estavam longe do líder, para não terem tempo de retirarem os apoios, e assim por causa duma coisinha de nada, aquela tribo ficou destruída e com apenas 5 jogadores com pouquíssimas aldeias, e assim acabou uma guerra que nem um mês durou 🙂 Foi a minha melhor experiência neste jogo altamente.

Quero agradeçer a INNOGAMES por ter criado este jogo muito fixe 🙂

Com os cumprimentos de,
Tojo Bravo (PT14)

Beleza (interior!?)

dollyFaçamos jus à velha máxima, gostos não se discutem.

Como primeiro tópico desta iniciativa foi decidido partilhar uma das mais velhas discussões na equipa, o que conta mais a beleza exterior ou a interna?

Fica a boneca como recordação 🙂

AngelA beleza interna é a que irá perdurar imutável no tempo, é esta que não vai ganhar rugas com o passar dos anos. O encaixe emocional e de valores é a forma saudável para a construção de uma relação duradoira.

A beleza interior é caracterizada pelos valores e padrões pelo qual uma pessoa se guiará ao longo da sua vida. Mas esta é amoral (sem preconceitos). O facto de uma pessoa ser gananciosa não a torna mais feia (internamente), pois há quem procure isso na sua cara-metade.

Então porque é que a beleza exterior é a mais importante? Simples, se alguém não se sentir atraído a outra pessoa pelos seus padrões e valores graves acidentes podem ocorrer, por exemplo:

O João é um rapaz financeiramente responsável e não gosta de esbanjar dinheiro em coisas supérfluas, porem a respectiva parceira – Maria, é consumista compulsiva de relógios. Um dia a Maria chega a casa e conta ao João que gastou 5 vezes o ordenado dele num relógio que irá usar apenas uma vez.

Admite-se que se acontecer apenas uma vez é possível encontrar uma solução porque ambos estão muito apaixonados, agora o que acontece quando isto acontece de 3 em 3 meses num casamento de 5 anos. Por mais bonita que a Maria seja, o João não irá suportar viver nesta situação levando à ruptura da relação.

Naturalmente, o exemplo usado é um exagero da ideia, porém é possível e só serve para mostrar que as pessoas não devem olhar apenas para o exterior.

Moralmente, quando questionadas as pessoas, surge o dilema – Digo interna ou digo que são ambas? – Rara é a pessoa que imediatamente dirá a externa é a fundamental.
Porém, a beleza exterior é deveras importante e muito mais que as pessoas gostam de admitir. O lado dos bonzinhos conta e explica que para uma relação ser saudável e estável há que dar a máxima importância à beleza interior e se esta é ou não compatível com a nossa pessoa.

DevilBem, lá terei de ser o advogado do diabo… Primeiramente, nem todas as relações foram feitas para durar. Nos dias que correm cada vez mais se vive as relações da velocidade da luz. Basta parar um pouco para pensar nas mensagens grátis – o que antes demorava pelo menos 3 semanas para conhecer uma pessoa é agora substituído pelos namoros de distância das 24h. O João acorda e já está a enviar a tal mensagem de bom dia à Maria, e é assim que acorda o pombo-correio supersónico da actualidade (também conhecido como SMS) que tem apenas descanso após varias mensagens de “boa noite”, “bons sonhos”, vou sonhar contigo e tu?”, “estou com saudades tuas” e os famosos “gosto muito de ti” ou mesmo o “adoro-te” com ou sem “muito”, etc.

Entre as mensagens de bom dia e boa noite podem estar até centenas de mensagens de variados conteúdos entre os quais planos e negociações para um futuro tanto próximo como de longo termo. A verdade é que o mundo mudou e anda muito mais rápido, hoje em dia as pessoas podem apaixonar-se pela beleza interna ou desiludirem-se à velocidade da SMS.

Ok, péssimo advogado do diabo, afinal isto tudo é dar argumentos aos “bons da fita” – Não! Mas admito que a beleza interna tem a sua importância no longo prazo, se e só se for a tal relação para durar e aprender algo.

A cereja no topo do bolo é mais simplista e básica, como foi que o João conheceu a Maria? Como é que as pessoas conhecem outras pessoas?

Antes de aprofundar este assunto, preciso dizer: sim há pessoas que se conhecem online, até sem usar Webcams! É Possível ir para um encontro às cegas!

Seja num bar ou o primeiro encontro depois de muitas conversas na Net (com as tais SMS incluídas), se ambos não fizerem um certo clique químico nesse momento a pseudo-relação morre nesse momento (por muita boa vontade que haja).

Porque? Ora dividindo isto em duas partes, no bar simplesmente um dos dois com certeza não vai dar ao outro o seu número de telefone – é básico. Já no “blind-date” o desinteressado irá mais cedo ou mais tarde de forma gentil dizer que o mais importante é a amizade que existe entre os dois (manobra conhecida como: killer-friend).

Antes de rematar com a conclusão, como disse no inicio os gostos não estão a ser discutidos, uma pessoa não passa a ser um monstro apenas por ser baixa, alta, magra, gorda, loira, ruiva, morena, etc. O conceito de beleza, apesar do mito social é feito na percepção de cada pessoa.

O amor platónico é um conceito puro e bonito, mas não é mais que as batatas fritas, são um bom acompanhamento para muitos pratos. Mas para lá chegar é preciso descascar as batatas.

Não é suficiente para morrer para o mundo, como disse antes há fundamentalmente dois tipos de relação: para aprender e para viver. Ambas são vitais para uma vida normal.

Advogado do Diabo

Comentar o artigo