Arquivo de etiquetas: peralta

Dia-a-Dia de um Moderador: Mc Peralta

Um jogador deu a ideia de falarmos acerca do nosso dia-a-dia. Porque não? Para que os jogadores nos conheçam um pouco melhor, eu próprio vou ser o pioneiro.

Antes de mais, para quem não sabe, chamo-me Bruno Peralta.O meu dia-a-dia é sempre bastante preenchido, já que eu mesmo faço questão que isso aconteça.

Devido ao meu trabalho, começo o meu dia bastante cedo. Sendo que trabalho no aeroporto de Lisboa, acordo sempre por volta das 4h, já que começo a trabalhar entre as 4h30 e as 5h da manhã. Admirados? Sim, há imensa gente que paga muito dinheiro para viajar a essa hora, e até mais cedo.

Os meus dias de trabalho, começam sempre por volta 4h e acabam entre as 13h e as 14h. Após as 14h, vem o tempo para a moderação.

Normalmente, logo após o almoço, acedo à internet, e verifico tudo o que tenho de fazer na internet, como os emails, e claro, a Moderação.

Em média, dedico entre 2h a 3h por dia, tentando efectuar todo o trabalho que tenho, desde moderação ao jogo, como no fórum, e ainda o blog. Após, mais ou menos, 1h30 de moderação, o suficiente para que saia de casa sem trabalho de moderação por fazer, começa o meu tempo livre.

Sair para tomar café, jogar à bola, qualquer coisa que possam imaginar, que um rapaz de 24 anos, pode fazer no tempo livre. De referir, que é um rapaz de 24 anos, sem namorada, pois se tivesse, certamente que não teria tempo livre para mim :p

Continuando, por volta das 19h/20h, volto para casa, para jantar e volto à internet. Nesta altura, verifico o que se passou durante o dia, possíveis reuniões e preparação de várias situações, como também do blog.

O que vou dizer agora, é o que mais admira, incluindo à equipa de suporte, quando entre as 21h e as 22h, informo que está na altura de dormir. Quando se acorda muito cedo, tem que ser assim.

Estou na equipa de suporte à quase um ano, e só o Ricardo e o Arodrigues, não me fazem a pergunta da praxe: “Já?”

Isto seria um dia normal, já que quando há reuniões de trabalho da equipa de suporte, lá vou eu “dormir” para o aeroporto no dia a seguir. Nada que alguns cafés não ajudem 😉

Isto é uma boa maneira de mostrar aos jogadores o nosso dia-a-dia, para que percebam que também temos outros afazeres, e que não podemos, e não estamos, todos os minutos online, para responder logo que efectuam uma solicitação. A moderação tem um “limite” imposto internamente, de 24h, que fazemos tudo para o cumprir, como eu já fiz e certamente todos os meus colegas, abdicando de afazeres e situações da vida real, em prol da moderação, da comunidade e dos jogadores.

.

Mc Peralta

.

Comentários ao Artigo, devem ser efectuados neste tópico do fórum:

The West

Tribos

Análise final – o bom líder

Bom dia,

Aproveito para me apresentar como novo redactor-chefe do jornal, a partir de agora tratarei eu da maior parte das coisas relacionadas com o mesmo, claro com a ajuda do nosso MC Peralta.

Depois de várias discussões começadas no fórum externo do tribos, podemos agora reunir as características mais importantes de um líder, de acordo com a comunidade. E são elas (atenção, é uma recolha de vários posts, uma selecção dos mais importantes e concordantes, nada da minha autoria):

Um líder é…

1. O líder é um condutor
O líder é uma figura que tem de gerar consenso. Liderar é antes de mais servir. No contexto de tribal wars é servir a tribo e cada um dos seus membros da melhor forma, explorando os aspectos positivos de cada membro, potenciando os defeitos de forma a torná-los em virtudes. O líder conduz portanto a tribo e cada um dos seus membros para o atingir dos objectivos globais que são potenciados pela exploração do melhor de cada membro a nível individual, mas sempre em função do grupo. É na motivação de cada membro que a tribo alcançará os resultados pretendidos, atingindo os seus objectivos como grupo composto por diversas unidades.

2. O líder é transparente e justo em todas as situações
Já se falou neste tópico sobre líderes que por vezes somam muitos pontos por absorverem inactivos, sem muitas vezes darem conhecimento ao grupo da desistência desses jogadores. O líder deve ser o sinal máximo dos principios da tribo. Quer isto dizer que se pretende respeito por parte de todos os que lidera, deve ele próprio ser um exemplo. Por uma questão de transparência e justiça o líder não deve absorver em momento algum inactivos, mas antes fazer com que inactivos sejam absorvidos por outros membros que não ele de forma sempre justa e transparente para toda a tribo. Desta forma manterá uma imagem interna de total confiança e integridade perante todos, o que lhe confere legitimidade para comparecer sempre como figura de justiça e verdade total em situações de conflitos internos.

3. O líder escreve de forma cativante
No tribal wars isto é uma caracteristica que eu acho fulcral. Todos os bons líderes escrevem de forma exemplar e usam a comunicação escrita como factor de diferenciação e criador de carisma e estilo próprio. Escrever bem e de forma cativante ajuda ao bem estar da tribo, tanto interna como externamente.

4. “Deve formar e estimular o nascimento de outros líderes
Um líder não deve querer, ter apenas seguidores…um líder não deve cair no erro de se fazer idolatrar e sentir que é insubstituível. Um líder deve ensinar e estimular as capacidades de liderança noutros membros, para que no desenrolar do jogo deixe de ter o trabalho todo em cima das suas costas.

E uma frase muito importante…

O significado de lider é igual, cada pessoa lhe atribui um.

Espero que tenham gostado

Lamios

You got questions… we don’t always have answers…

Continuando com a iniciativa da semana passada aqui ficam mais algumas respostas aos nossos jogadores 🙂

bret the hitman hart: Como foi escolhido o administrador para a comunidade? É voluntário ou recebe algo?

Ricardo: Eu fui recrutado para a InnoGames GmbH através de um amigo. A minha posição na empresa é assalariada.


exorui96: Conseguem considerar bem o quotidiano (família, trabalho, etc…) com a “profissão” de moderador?

Lincoln.: como e as vezes para quem tem uma vida cheia conciliar a moderação com a vida pessoal?

Ricardo: A minha ex não gosta(va) do meu trabalho, por algum motivo ela nunca gostou de dividir a minha atenção com milhares de pessoas… Não sei se era ela que era muito possessiva ou se realmente são tantas as horas que se perdem aqui, mas algo me diz que era um pouco das duas coisas…

Ogait87: o que é que há para conciliar!?

Pekenino: Por vezes é difícil conciliar devido ao trabalho, família, etc. Mas com se soubermos gerir bem o nosso tempo conseguimos fazer tudo e ainda sobra bastante tempo.

Mc_Peralta: É tudo uma questão de gestão de tempo. Toda a gente tem tempo para o que gosta de fazer, logo que queira. O importante é compreender que a moderação é um part-time, mas compreendendo que é um trabalho de responsabilidade, e que merece grande respeito por parte de todos os moderadores, tal como por parte dos jogadores, perante toda a nossa dedicação à moderação.

Cerelac: Bem, confesso que por vezes consegue ser um pouco difícil, mas com vontade tudo se consegue e é claro que se conseguirmos distribuir bem o nosso tempo, conseguimos fazer um pouco de tudo e bem feito.

Sudritter: Na verdade é relativamente facil de conciliar, claro que os meus amigos já me disseram “Passas a vida nesse jogo” e coisas do genero, mas é ironico que quando me disseram isso estava numa fase em que dos 7 dias da semana só saí 6. Ou seja, ha sempre tempo para tudo, desde que se queira e haja vontade. Quando começa o ano lectivo cria-se uma rotina que engloba tudo isto, o que me faz dizer que não é realmente algo diferente de qualquer outro projecto pessoal! algumas pessoas tem o futebol, outras tocam guitarra, outras passam horas em frente da playstation, e por fim nós, dedicamos algum tempo a uma comunidade, tudo se enquadra quando temos tempo e vontade. Pelo menos esta é a minha maneira de ver isto, é um projecto pessoal, tal como tanta gente os tem.

Aquarius: Depende sempre do tempo que se dedica ao jogo, depende do “trabalho que os utilizadores nos dão”, depende das tarefas que temos, o facto de gostar do jogo dá-nos maior facilidade em responder às solicitações porque no fundo estamos a ajudar outros jogadores a compreender melhor o jogo, as suas regras etc…

Acima de tudo é importante que a equipa funcione como um todo, e que não trabalhe só um ou dois porque senão o peso cai sempre em cima de poucos gerando mais trabalho para esses. Graças a Deus que temos uma equipa onde todos trabalham e podemos facilmente resolver os problemas.

Rastadude: Como em tudo tem as suas fases… há alturas calmas e alturas em q aparece tudo para fazer seja na família ou na equipa!

Larkin: Como em tudo o que fazemos, o tempo que disponibilizamos para as actividades, hobbies e afazeres tem que ser gerido, se nos queremos manter nas acções a que nos propusemos. Quem não souber conciliar o necessário com o lazer dificilmente conseguirá ser produtivo, cumprir com os compromissos e gozar do tempo que lhe sobra.


Mazik: Visto o mundo 13 ser tão desejado e haver um spam de tópicos enormes sobre ele qual é a vossa reacção mesmo depois de terem dito que dariam informações estarem sempre a ver o mesmo? Nunca vos apeteceu mandar-nos calar por sermos tão chatos?

Ricardo: Já… muitas vezes… porém uma característica essencial para estar nesta equipa é ter quantidades infindáveis de paciência e controlo. Há imensas situações que realmente nos tiram do serio. Porém um dos primeiros conselhos que dou aos novos membros da equipa é que eles tem sempre mais a perder que quem os está a “provocar”…

Mas o pekenino consegue ser mais chatos…

Cerelac: Sim, claro que nos apeteceu? posso dizer isto?

Ogait87: fechar todos os tópicos sobre isso, não deu essa impressão!?

Aquarius: A resposta tem que ser cordial…

Airking: Claro que não, pois todos são livres de opinarem, duma forma geral tentamos sempre ser imparciais de forma a que se consiga agradar a todos… mas lá diz o velho ditado que “não é fácil agradar a Gregos e a Troianos”.

MC_Peralta: Como toda a gente, depois de indicarmos as únicas informações que sabemos aos jogadores, e insistência dos jogadores no mesmo assunto, é sempre chato. Mas o nosso trabalho é apoio aos jogadores, e sempre que for dentro das regras de jogo, temos de respeitar todas as dúvidas do jogadores, e ajuda-los na resolução das mesmas, mesmo sendo a resposta tão fácil de encontrar, e os jogadores nem sequer procurarem a resposta, antes de perguntarem…

Cerelac: Bem, como moderadores temos que responder sempre com respeito e educação porque se não o fizermos estamos a por mal vistos não só a nós mas também a equipa. Por isso, pode-se dizer que temos que nos sujeitar a respostas sem educação mas responder com educação e ter MUITA paciência para repetir várias vezes o mesmo, se necessário.

Rastadude: O q será que acontecia se o fizemos? O mundo 13 é claro q suscita interesse em todos mas tudo o poder ser dito e informado será feito na altura certa.

Aquarius: A nossa reacção é sempre de explicar aos jogadores sobre tudo com as informações que possuímos e desde que os jogadores percebam que não possuímos mais informações o facto de estarem sempre a perguntar não nos perturba porque a paciência é uma qualidade essencial numa equipa de Suporte, não só relativamente a mundos novos, como em Apelos que parece que são incompreensíveis, a erros que aparentemente não existem… entre outros. Queremos acima de tudo ter o respeito por todos os jogadores que eles merecem, como qualquer ser humano merece.

Larkin: Sim, já. No entanto, percebo a (falta a palavra)… dos vários utilizadores, a pouca experiência da utilização das ferramentas do fórum e a ansiedade dos mais novos. Para que as situações normalizem devemos ser os primeiros a manter a calma, ter em consideração a necessidade dos utilizadores expressarem as suas opiniões e criar os ambientes adequados para discussões fluidas e produtivas.

Sudritter: Já vai abrir o pt13?

Pekenino: A minha reacção é de desilusão pois vê-se que os jogadores não procuram antes de postarem uma dúvida.

Não é mandar calar por serem “chatos” com a mesma pergunta… O que queria era vos dar um TPC em que tinham que escrever 100000x o seguinte: Eu irei procurar antes de abrir um tópico. Eu irei procurar antes de abrir um tópico. Eu irei procurar antes de abrir um tópico…


ivan17: Pergunta para a equipa de suporte: Quando um membro da equipa excede-se como é gerida a situação? É imediatamente expulso? é ouvida a sua versão da história antes?

Ricardo: Existe um protocolo para isso que passa por mim a dar um grande sermão, mas deixo os outros membros da equipa responderem a isso.

Cerelac: É claro que é ouvida a versão deles, cada história tem o seu lado, e ouvimos ambos. Após isso, é tido em consideração o que foi tido e em conjunto e será dado um castigo em consideração à infracção.

Pekenino: Quando nos excedemos? Bem, isso é muito raro pelo menos da minha parte. Mas é ouvida a nossa versão sobre a nossa acção.

Ricardo: pekenino, memoria curta…

AirKing: Este tipo de situações são reportadas sempre aos nossos supervisores, são eles que decidem e que tomam as devidas precauções. A imparcialidade reina acima de tudo, é claro que ambas as partes são ouvidas e consoante o número de regras infringidas são efectuadas as devidas sanções.

Sudritter: Sinceramente toda a gente erra, existem limites claros, mas dentro dos parâmetros toda a gente é ouvida.

Mc_Peralta: Como em todo o lado, é ouvida as duas partes da história. Sendo a situação gerida pelo nosso administrador, será o próprio administrador a decidir o que é feito. Mas, dependendo da gravidade da situação, não serão logo expulsos, havendo uma chamada de atenção antes, já que qualquer pessoa tem direito a errar e a exceder-se por motivos de carácter pessoal.

Aquarius: Normalmente depende do excesso cometido pelo membro da equipa, existem excessos na punição, excessos nas advertências, erros em perguntas, erros em apelos, entre outros. Normalmente o administrador, co-administrador, e supervisor falam com a pessoa individualmente sobre o seu erro ou excesso cometido e se o excesso for realmente grave para um membro da equipa do Suporte poderá ser expulso, isso vai depender da gravidade, às vezes pode ser apenas necessária uma advertência por parte do Superior.

bernas14: Porque é que o PT13, está a demorar tanto tempo para abrir?

Ricardo: Os mundos não abrem porque uma centena de jogadores pedem, quem decide as datas é a InnoGames GmbH, que não abrem nem tarde nem cedo, mas sim na altura que eles querem.


Banitu: Aqui vai uma para o Ricardo: – O mundo 13 irá abrir na primeira semana de Setembro? Porque que ainda não abriram a aba para o mundo?

Ricardo: Na realidade o pt13 está previsto para segunda metade de Setembro, porém a sua zona já foi criada.


lio14: Porque é que os Recentes Moderadores não participam muito no fórum? Para não causarem má impressão “sem querer”?

Ricardo: quando eles entram na equipa eu aviso-os que os utilizadores tem dentes e mordem 🙂

Aquarius: Tipo, creio que qualquer membro recente da equipa se sinta um pouco constrangido de começar imediatamente a participar activamente no Fórum, podem ser mais ou menos tímidos mas como moderadores têm especiais cuidados com as mensagens que colocam no Fórum pois são vistos como exemplo para os outros jogadores.

AirKing: Eu tento sempre de certa forma responder e mostrar alguma actividade, porém por vezes é me difícil opinar quando não tenho conhecimento dos assuntos. A par e passo tenho mostrado mais actividade do que o 1º dia. Nestes casos é perfeitamente normal, até estarmos ambientados ao meio que nos rodeia.

Sudritter: Depende do conceito de participar. Se participar for postar no bar, muitas vezes é por falta de tempo ou até paciência, existem vários tipos de personalidade, uns interagem mais com os membros, outros menos, depende de cada um.

Mc_Peralta: Não é uma questão de errar, mas é normal que com o tempo ganhem mais confiança para executar mais vezes, e estarem mais activos no trabalho que lhes é dado

Pekenino: Talvez estejam a passar a parte que eu passei, ter cuidado a não fazer nada de errado. É impossível não cometer erros, mas é possível evitá-los, por isso mesmo devem estar a ganhar confiança para ‘entrar em acção’ como aconteceu-me.

Larkin: ooohhhh

Rpaiva: loooooooool

Larkin: Como quando entrei para a equipa, a responsabilidade em cada acção de moderação é feita sob grande pressão uma vez que estamos a ser supervisonados não só pelos supervisores que nos vão indicando erros/falhas ou pela administração, mas também pelos utilizadores. Todas as informações transmitidas aos utilizadores tomam uma importância maior perante a comunidade e consequentemente o receio em cometer erros nas ideias ou maneiras de as transmitir é, também, maior.


Mazik : Ricardo: São dadas muitas sugestões para melhoria do jogo. Algumas sem sentido mas outras boas. É possível fazer essas alterações sem ser necessário falar com a InnoGames?

Ricardo: Há implementações que são feitas a nível local sem ser necessária a intervenção da InnoGames, porém são casos muito raros.


Johnnyherbert: Quais são os critérios de escolha de novos membros para a equipa de suporte? Todas as candidaturas são analisadas?

Ricardo: Honestamente, sim todas as candidaturas são vistas, e por vezes para a nossa infelicidade. Existem muitas pessoas que não levam a serio o processo de candidaturas, sendo esse um dos motivos principais pelo qual decidimos mudar o processo, de agora em diante as candidaturas passam a ter um teste que consoante o resultado podem ser eliminadas sem serem vistas por pessoas.

Ainda neste assunto, adianto que procuramos pessoas responsáveis que queiram fazer parte de uma equipa de trabalho divertida e responsável.


Skull Dead: Será que o Grepolis vai aparecer ainda este ano?

Ricardo: As previsões actuais indicam que ainda deve ser lançado este ano, porém podem haver atrasos. De momento tanto a InnoGames como a nossa equipa não se quer comprometer com uma data.


Lamios: O tópico/iniciativa morreu?

Ricardo: Isso serão os nossos jogadores que devem decidir…

Lista de jogadores para o speed 1000x

Após termos reanalisado todas as contas desta ronda e desclassificado as infracções de regras, a lista final de jogadores que irão participar nas próximas 11h speed.

Esta mini ronda de velocidade 1000x irá iniciar às 02h00 e será encerrada às 13h00 (horas de Lisboa).

A lista de participantes é a seguinte:

Posição Jogador Posição Jogador Posição Jogador
1 naomeapetece 21 kfeast 41 mikolz-klaudia
2 devil maxi 22 Escolhida 42 nojento69
3 ogait87 23 speedcars 43 elmatador10
4 Mc Peralta 24 kibiboy 44 Anibal Castro
5 Larkin 25 filiris 45 RC Revenge
6 bebesinha 26 inesjoao 46 heldur
7 Shangas 27 lik.berry 47 Apolo 83
8 EnteiRocks 28 pedroseara 48 DeathDragon8000
9 Tiagus 29 AFHM 49 dinever
10 teu23 30 falcão11 50 ruimoreira
11 Pekenino 31 BabyFofo22
12 alca 32 trilo
13 Arodrigues 33 Dreamdevil
14 Ricardo 34 lapeiro
15 Cerelac 35 dblastd
16 carvalhoes 36 telmu
17 sudritter 37 Chaser 47
18 aquarius 38 dc-boy33
19 Tiago-96 39 mmp123
20 paulogil 40 Hurricane-

Encontramos brevemente,
Ricardo, Administrador de comunidade

Entrevista com Doublechesse

Irei começar por um jogador muito conhecido na Comunidade PT do Tribos, que é lider individual do Mundo 3 e do Mundo 5, e que também já jogou no Mundo 1.

Considerado por muitos como o melhor jogador de Tribos, estou a falar do Doublechesse.

Nickname: Doublechesse

Nome Verdadeiro: João

Idade: 20 anos

Localidade: Vila Nova de Gaia

Mundos Activos: m3 e m5

Mc Peralta: Boas Doublechesse, primeiro que tudo, quero agradecer por ter aceite o convite para esta entrevista.

Doublechesse: Boas, o prazer é todo o meu, eu é que agradeço.


Mc: Gostava de saber se ainda se lembra, quando é que começou a jogar Tribos. E como conheceu o Tribos?

DC: Ao contrário do que muitos pensam sou um jogador relativamente recente de tribos, digamos 1 ano e meio a 2 anos.

O Tribos foi me dado a conhecer não só pelos banners de publicidade (de outros jogos semelhantes que jogava) mas também por um grupo de amigos da faculdade que me arrastaram para este jogo.


Mc: Os seus amigos que lhe deram a conhecer o tribos, ainda jogam o jogo consigo?

DC: Eu entrei por arrasto como dito anteriormente por uns amigos e juntamente comigo vierem mais 3. Acontece que fomos para o mundo1 quando já havia mundo 2, e como tal fomos todos parar a continentes distantes, dos amigos que nos arrastaram, no entanto, jogámos na mesma tribo até quando deu e não foi necessário usufruir da ferramenta tribo, para protecção e expansão, pois elementos de continentes tão distantes de nada servem.

Nem ajudam a tribo, nem a tribo os ajuda (era o nosso caso), logo aí deu-se uma ruptura de ligações, e desde aí não mais nos conseguimos encontrar nos mesmos mundos e todos juntos.

Mas como é óbvio estamos no dia-a-dia juntos.


Mc: Ainda se lembra do nome da sua primeira Tribo?

DC: DK – Dark Knights.


Mc: Como explica o seu sucesso no Tribos?

DC: Digamos que parti de uma base sólida e indispensável para esse mesmo sucesso.

Gosto pelo género de jogo, Experiencia em jogos semelhantes, Disponibilidade, Actividade, Vontade de aprender e claro alguma pitada de sorte.

O resto é pelo esforço e mérito.


Mc: Pitada de sorte? Refere-se ao quê, mais especificamente?

DC: a pitada de sorte… É a necessária para no inicio termos um bom desenvolvimento.

Inicio do jogo são momentos críticos na evolução de um jogador, ainda para mais para quem entra nas primeiras horas (como eu) pois basta aparecer alguém sem amor as tropas para te estragar a evolução. Estragando-te a evolução perdes o controlo da vizinhança, vizinhança essa que deve ser sempre dominada desde o primeiro dia.


Mc: O que mais gosta no Tribos? O que o faz continuar a jogar isto á dois anos?

DC: Considero o Tribos um jogo dinâmico desde logo oferece ao jogador um jogo sempre interessante e nada aborrecedor, claro que no aspecto do jogo dinâmico reside também aspectos negativos.

Considero que para nos mantermos neste jogo é essencial os amigos que criamos, para podermos passar bons momentos e troca de experiencias e de gargalhadas, e saber gerir o equilíbrio vida/jogo, equilíbrio esse que pode estar em perigo, mais perto do que achamos por vezes.


Mc: Referiu que há aspectos negativos. Quais esses aspectos negativos a que se refere?

DC: É um dos jogos mais violentos existentes na net para o jogador que queira ser um jogador de meio da classificação para cima. Pois a tal dinâmica obriga-nos a fazer login, se possível, varias vezes ao dia. E ter sempre, ou quase sempre, disponibilidade para lançar ataques e estarmos preparados para conseguir fazer face aquando um dia se vir dezenas de ataques a chegar as nossas aldeias.

Aliado a isso, como que a “cereja em cima do bolo” a duração dos mundos é enorme para um jogo online jogado 24 por 24h todos os dias. Cada mundo pode demorar anos.


Mc: Já que referiu que faz muitas vezes log in, eu acho que os nossos leitores gostavam de saber uma coisa sobre o seu jogo. Quantas vezes é que faz, em média, log in por dia? E quantas horas é que passa “logado”?

DC: Deverei dizer Top Secret? Pois entro os leitores poderão estar potenciais adversários/alvos.

No entanto sou um jogador com disponibilidade, pois como estudante universitário tenho sempre um portátil ou pc por perto com acesso a net. Privilegio as vezes que logo por dia, às horas passadas no jogo.


Mc: Disse que é estudante universitário. Está a licenciar-se em que curso? E qual a escola que está a frequentar?

DC: Engenharia e Gestão Industrial – Eseig.


Mc: Além de ser líder individual no mundo 3, e no mundo 5, ainda é líder da tribo NOM, criada por si, e que está nos 2 mundos e é uma tribo de topo nos 2 mundos. Como é que gere isto tudo?

DC: Se dissesse que é fácil de gerir estaria a mentir, se dissesse que nunca pensei “atirar a toalha ao chão” estaria uma vez mais a mentir, no entanto, umas vezes mais presentes outras menos, não deixo de cumprir ao “fim do dia” com as minhas obrigações e com as esperanças depositadas em mim.

Uma vez mais, rodearmo-nos, de bons amigos de jogo é essencial.


Mc: Com estas lideranças todos, é alvo de muita pressão e de muito protagonismo. Acha que consegue lidar bem com essa pressão?

DC: Um amigo meu, que de certeza lerá isso e reconhecerá de certa forma estas palavras, me disse algo do género ” não te deixes levar tanto pelas emoções e jogos psicológicos, tu não precisas e é apenas um jogo”. Como tal desde aí sempre o tentei fazer, claro que “picardias” saudáveis há sempre, mas sabendo agora distinguir os meus limites.


Mc: Muitos jogadores acusam-no que só é líder dos mundos, porque mais de 50% das suas aldeias são aldeias “dadas”. O que responde a este comentário?

DC: É uma questão que me continua a incomodar, porém tomara eu que não fosse “obrigado” a faze-lo, mas desistentes e inactivos colados as nossas aldeias aparecem, infelizmente vezes demais.

No entanto, todos os jogadores que jogam e têm umas boas dezenas de aldeias têm aldeias “dadas” (quer por desistência e/ou inactividade). Por isso é caso para dizer “quem nunca pecou que atire a primeira pedra”. Claro que falo de jogadores que tem dezenas de aldeias pelo menos e não os mais pequenos, Senão muitas pedras seriam atiradas.

O que posso dizer para me defender? Vejam o meu OD, sempre fui ético (nunca incentivei ninguém a desistir, muito pelo contrario), sempre partilhei as aldeias, se as aldeias não eram da minha zona actual ou a que eu via como zona futura não ia lá “pescar aldeias”. Sou líder de grandes tribos, tenho o melhor currículo do servidor português (a contar com a conta apagada do m1) por isso serão justas as criticas?


Mc: Qual é o seu objectivo a cumprir individualmente? e como líder de tribo?

DC: Objectivos, poucos mais tenho, pois os “goals”,as chamadas metas que um jogador gostaria de atingir, já as atingi. Tenho agora como objectivo manter-me nos mundos onde estou e resistir a vontade de desistir que possa vir a aparecer e explorar digamos o “backstage” do jogo, tentando um “shot” como moderador.

Na vertente líder de tribo, tenho ainda um bom desafio quer no m3 e no m5 para inovar e para revitalizar os jogadores da tribo, no entanto uma vez mais são grandes tribos e que juntamente com o meu conselho tribal temos soluções para continuar a dominar, ou continuar a evoluir, até ao domínio.


Mc: Como tem uma longa carreira, provavelmente terá grandes feitos concretizados. Qual aquele que mais se orgulha?

DC: Resposta difícil, não tanto por não saber o que mais me deu gosto em alcançar, mas por ter dois grandes feitos que me deixarão orgulhosos.

Foram dois grandes feitos em alturas bem distintas.

Um deles passou-se no m1 (minha primeira experiencia de tribal) onde era eu líder do K74 e estava na tal tribo de amigos. Sem esperar, a tribo líder do K74 decidiu ripostar contra mim e contra eles todos, por eu não ter aceite a arrogância do líder da tribo do K74, em falar como queria e pedir-me aldeias para eles deixarem a mim e aos meus amigos em paz. Saí da tribo de amigos em busca de não os envolver, mas não resultou. No entanto, fiquei eu sem tribo contra a tribo TOP1 do meu continente, de onde após muitos dias saí vitorioso (digamos que o nível competitivo do K74 não era dos mais fortes),e venci a todos sem apoios exteriores durante dias, e foram centenas de ataques e sai com saldo positivo, julgo ate não ter perdido nenhuma aldeia).

O outro feito, foi do primeiro mundo em que começo de inicio ter alcançado o top1 e da forma como o alcancei.


Mc: Também deverá ter cometido alguns erros. Qual o erro que cometeu que mais o prejudicou?

DC: Errar é humano, faz parte da nossa natureza, e muitos erros já cometi. Felizmente não passaram de perder aldeias, falhar conquistas de aldeias, não tomar a melhor decisão perante um jogador da tribo, etc.


Mc: Está a prever entrar em algum mundo brevemente?

DC: O meu ritmo era de mundo sim, mundo não (1,3,5) porem o sucesso alcançado em todos eles, o não querer desistir, o querer chegar ao fim, falta de disponibilidade para mais pois se entro gosto de passar horas no jogo para fazer algo e não apenas para ser atacado porque não ligo a um determinado mundo.

Portanto novos mundos? Enquanto a novidade dos novos mundos for igreja, pouco me interessa…


Mc: Acha que o jogo precisa de alguma mudança?

DC: Sim.


Mc: Qual?

DC: Defendo a criação de filtros para a caixa de correio. Não sou obrigado a ter que receber “lixo” e mensagens sem interesse.

A abertura de um speed e oferecer servidores com configurações nada usuais, pois até agora desde o mundo1 ao 8, tirando as velocidades (servidor, movimentação de tropas) pouco altera.


Mc: Agradeço a sua disponibilidade. Quer dizer alguma coisa em especial para a comunidade?

DC: Queria agradecer terem-se lembrado de mim como o primeiro a ser entrevistado e a abrir as entrevistas do jornal que eu espero que tenha sucesso e seja a “voz do povo”.

Já agora de realçar a competência do entrevistador e o bom ambiente criado durante a entrevista e as muitas conversas paralelas. Um obrigado, Mc Peralta.


Mc: Obrigado, pela parte que me toca. Desejo-lhe uma continuação de bom jogo, e muitas conquistas, em conjunto com o melhor sucesso no jogo.


Para comentários a esta entrevista, utilize o nosso forum: http://forum.tribos.com.pt/showthread.php?t=10118