Arquivo de etiquetas: velocidade

Hoplita Vs Biga

Olá Malta!

Decidi hoje iniciar uma rubrica para tentar mudar um pouco o vosso ponto de vista de jogar, aprofundarmos mais o nosso jogo e tentarmos aproveitar o máximo de rendimento a que este jogo nos proporciona!
Hoje decido falar sobre duas tropas tropas que usam o corte que são o Hoplita e a Biga, irei tentar falar na íntegra da sua total função e dos seus prós e contras. Eu espero que gostem

HoplitaBiga
                        HOPLITAS                    VS                          BIGAS

Agora aqui é que fica a dúvida para alguns? Será que devo usar Bigas será que a população compensa? Será o Hoplita eficaz em tudo o que nós precisamos no nosso jogo?

Irei avaliar as tropas pelos seguintes tópicos:

  1. Tempo;
  2. Recursos;
  3. Defesa;
  4. Ataque;
  5. Velocidade & Farm

1. Tempo (nível 16 de quartel)

4 x 0:22:12 Hoplitas = 0:22:12
1 x 0:23:08 Bigas = 0:23:08

  • Aqui decidi estabelecer o gasto em termos de quinta 4Hoplitas=1Quinta, portanto fazendo 4-Hoplitas obtemos mais rapidamente os 4, do que 1-Biga.

Hoplita Ganha!


2. Recurso

4 x (0 Madeira) (75 Pedra) (150 Prata)= Hoplitas<=> 300 Pedra e 600 Pedra= 4 Hoplitas
1 x (200 Madeira) (440 Pedra) (320 Prata) = Biga <=> 200 Madeira, 440 Pedra, and 320 Prata= 1 Biga

  • Neste caso o Hoplita ganha em Recursos Globais necessários para fazermos o recrutamento de Tropas.

3. Defesa

4 x 18I 12C 7A Hoplitas= 72I 48C 28A
1 x 76I 16C 56A Bigas= 76I 16C 56A
Os resultados aqui tornam-se claros: Com 1 biga obtemos +4I(Contra armas de impacto), já com os Hoplitas obtemos mais +32C(Contra armas de Corte), e com as Bigas temos +28A(Contra armas de Arremesso)

  • Neste caso quem ganha é a Biga com larga distância, os Hoplitas são melhor a defender contra armas de Corte.

4. Ataque

4 x 16C Hoplites= 64s
1 x 56C Chariots= 56s

  • Hoplitas ganham em ataque de Corte.

5. Velocidade & Farm

4 x 8 Hoplitas= 32 Carrega em 6 tempo;
1 x 64 Bigas= 64 carrega em 18 de tempo;

 

  • As Bigas carregam duas vezes mais recursos e no triplo do tempo do que o Hoplita.

 

Resumindo:

  • Hoplitas são mais rápidos de treinar;
  • Hoplitas não custam nenhuma madeira, já as Bigas fazem-nos não despender de tanta Prata;
  • Bigas tornam-se melhores para defender em distância e poder, mas os Hoplitas irão esmagar o vosso adversário com a sua espada defensiva. No meu ponto de vista é escolher Bigas para defender.
  • Hoplitas teem um ataque melhor e mais forte.
  • Bigas são melhores que Hoplitas em Velocidade e transporte de recursos.
  • Individualmente, as Bigas são melhores, mas em termos de espaço os Hoplitas deverão ser escolhidos se tivermos com nisso em conta.

As Bigas são muito boas naquilo que eu gosto de chamar “Estado de Emergência”. Conseguimos facilmente recruta-las se tivermos uma boa gestão de recursos diária. No caso de um amigo nosso/aliado da nossa aliança esteja a ser atacado nós conseguimos o mais rápido possível apoiá-lo com a máxima rapidez. Tanto poderão ser utilizados como um apoio, ou ainda podemos utilizar a técnica de cortar a revolta, enviando as Bigas visto serem rápidas a baterem antes do ataque do inimigo efetuando a revolta mais rapidamente que o inimigo e uma vantagem no jogo.
!A VELOCIDADE É TUDO!

Exercício:

Então, digamos que tens 50 Hoplitas e 40 Bigas. Irás atacar com 50-Hóplitas ou o 40-Bigas? Se atacares com os 40 Bigas. Repara para o espaço na quinta, 160 (4 x 40) é melhor do que 50 (Hoplitas) espaço quinta. Tens de tentar perceber que quantidade não é qualidade e a quinta é traiçoeira, acaba por ser ilusão ótica. Então, para unidades correspondem, 40 Bigas é igual a 160 Hoplitas. Os hoplitas são melhores para o ataque, e bigas para def.

Assim, 40 Bigas são melhores do que 50 Hoplitas. Mas pelo espaço de quinta iguais, 160 Hoplitas serão sempre melhor do que 40 Bigas(40 x 4 = 160 população).

Espero ter sido explícito, aguardo comentários sobre o meu Tópico, espero que tenham gostado da minha análise. Irei tentar sempre que possa publicar novas análises na minha perspectiva de jogo.

Artigo de Bicho Bmx

Entrevista a z333, vencedor do Mundo 21

z333
z333, vencedor do Mundo 21

Me God: Iniciando da melhor forma e utilizando uma pergunta “praxe”, como conheceu o Tribos?

z333Conheci o tribos quando pesquisava na Internet jogos medievais.

Me God: Em breves instantes, por favor, conte um pouco da sua história no jogo.

z333Entrei no Mundo 1, que foi o meu primeiro contacto com o Tribos. Entretanto abriu o Mundo 3 e entrei de início e foi onde aprendi a jogar Tribos, mas ao fim de ano e meio tive de desistir. Mais tarde voltei e entrei no Mundo 21.

Me God: Como encarou o início do jogo? Que conselho transmitiria a um novato para se tornar um grande Jogador?

z333No início de jogo tive bastante trabalho, pois formei, juntamente com alguns amigos, uma tribo, mas para a qual tivemos que recrutar mais jogadores o que foi um pouco complicado no início… Aos novatos, o conselho que lhes dava era serem ativos, ter vontade de aprender e espírito de equipa.

Me God: Está satisfeito com o seu feito no Mundo? Sempre foi esse o seu objetivo?

z333: Sim, fiquei muito satisfeito, depois de ano e meio de muito sacrifício, de muitas horas passadas no jogo, vencer a classificação individual e coletiva, foi uma enorme satisfação. Inicialmente, nem sonhava que iria ganhar o mundo porque quando entrei apenas vinha com o intuito de passar um bom bocado com uns amigos, mas à medida que o tempo foi passando o jogo tornou se mais sério e o nível competitivo veio ao de cima.

Me God: Qual o momento em que sentiu mais dificuldade para se manter no topo da classificação?

z333: A altura em que senti a classificação ameaçada foi com 2 senhores, que curiosamente era da minha tribo. Passaram meses a fio a conquistar bárbaras e mais bárbaras e não colaboraram com a tribo, nem com ataques, nem com defesa. Aí sim, senti ameaçada a minha classificação devido aos papa bárbaras.

Me God: O que mais o cativa no jogo?

z333O espírito competitivo, a amizade que se cria e o convívio.

Me God: Tenciona alcançar o mesmo feito noutro Mundo?

z333Não tenciono, porque não me vejo a ter o tempo que disponibilizei para vencer o Mundo 21, mas continuarei certamente nos primeiros lugares dos mundos em que eu entrar.

Me God: Acha que o Tribos influenciou de alguma forma a sua vida fora do jogo?

z333Sim, certamente em alturas da minha vida influenciou, por vezes tornámos o jogo num vício e esquecemos-nos um pouco da realidade.

Me God: Uma vez que o Mundo 21 terminou há algum tempo, sente saudades?

z333Sim, bastantes… Tenho saudades do grupo que formámos, saudades das conversas que tínhamos, do convívio e neste momento começamos a perder o contacto com alguns.

Me God: Para terminar, gostaria de deixar algumas palavras à Comunidade?

z333Quero agradecer ao Ferreira, um grande amigo e o grande obreiro da vitória no Mundo 21. E a todos os que jogam Tribos, quero relembrar que isto é apenas um jogo, um passatempo, e que na vida temos a família em primeiro lugar, por isso, tudo o que se passa aqui no Tribos nada tem a ver com a realidade. Os desentendimentos no fórum, isso tudo…, por vezes é provocado e nada passa para a realidade e a prova disso mesmo é os jantares que fazemos, inclusive com jogadores que num passado era inimigos… Divirtam-se…

Me God: Obrigada pelo seu contributo e participação e boa sorte para as próximas etapas.

Entrevista aos líderes da tribo vencedora do mundo 19, HMetal

aussieeagle
Nome: Fernando

bakkkano
Nome: Miguel

Parabéns pela conquista do mundo 19, o mundo mais rápido a fechar até agora na história do Tribos, com 645 dias!

aussieeagle – Entreguei a responsabilidade desta entrevista ao meu co-player bakkkano. Ele é, sem dúvida, o líder carismático da Heavy Metal (HMetal) e sem ele nenhum de nós chegaria ao fim, ele é sem dúvida um grande jogador e um estrategista de grande categoria, um grande amigo e companheiro de armas.

1. Antes de começarmos, tem alguma música para sugerir, para acompanhar a leitura da sua entrevista?

bakkkano – Deixo a música dos Manowar – Brothers of Metal, é o nosso hino e esta música foi feita a pensar na HMetal.

2. Conte-nos um pouco sobre a história da Heavy Metal. Como surgiu este projeto?

bakkkano – O projeto Heavy Metal no mundo 19 surgiu graças a uma iniciativa de um amigo meu, conhecido por novaoeiras, que falou comigo e decidimos uma semana antes do mundo abrir criar uma tribo com intuito de vencer o mundo. Em conjunto com o meu co-player aussieeagle formámos a tripla da liderança da HMetal, que durante todo o jogo deu os seus frutos.

3. O que tem a dizer acerca das dificuldades deste mundo? Da competição ao longo destes quase 2 anos de jogo? Os prognósticos que fazia sobre as tribos e jogadores para este mundo corresponderam com a realidade? E sobre as configurações?

bakkkano – Começando pelo fim, achei as configurações fantásticas. Boa velocidade, sem igreja e nobres baratos. Tudo isso ajudou a que este mundo fosse bastante concorrido e de muita qualidade.

Todos os prognósticos que fizemos sobre as tribos que participaram por norma, dada a nossa boa organização interna, tínhamos relatórios bastante precisos sobre quem eram os nossos potenciais adversários e quais os fatores positivos e negativos que apresentavam. Esses relatórios eram atualizados mensalmente e em conjunto era debatido pela liderança da HMetal, onde e quando devíamos atuar.

Achei um mundo interessante e com um grau de dificuldade médio/alto. Ou seja, no início apresentaram-se cerca de 15-20 premades com jogadores bastante conhecidos do nosso servidor e com experiência em liderança de tribos de renome, posso referenciar algumas como a =C=, NVS, URUZ, 666, SQUAD, entre outras. Sabíamos à partida que o nosso sucesso seria difícil, mas estávamos confiantes quanto à possibilidade de fechar o mundo.

4. Quando entraram para este mundo traziam algum objetivo definido? Alguma vez o viram em risco?

bakkkano – À entrada no mundo 19 só tínhamos um objetivo na mente: era fechar o mundo e jogar por diversão. Sentimos desde o momento inicial o risco, como é obvio, visto o Tribos ser um jogo de longa duração onde diversos problemas surgem e no qual são os líderes os primeiros que devem estar prontos para resolver todos os problemas e obstáculos que possam surgir. Em todas as guerras que entrámos sempre houve risco, mas dada toda a estrutura da HMetal, desde a sua liderança, o seu conselho tribal e todos os guerreiros que honraram a tribo, conseguimos graças ao nosso espírito de entre ajuda transformar os riscos em riscos calculados na sua maioria das vezes.

5. O grupo da HMetal, em termos de membros, poucas mudanças teve desde o seu aparecimento, correto? O que acha do grupo final que acabou o mundo 19 consigo?

bakkkano – Como todos sabemos o Tribos é um hobby onde passamos algum tempo em diversão com amigos e acima de tudo é feito de evoluções, nem sempre o grupo inicial é aquele que consegue concluir os mundos devido a vários fatores como a falta de tempo, escola, trabalho, família, cansaço, etc. O importante é saber manter um grupo motivado e com objetivos bem delineados sem prejudicar em demasia os aspectos familiares e/ou profissionais. Congratulo-me pelo núcleo duro inicial da HMetal praticamente ter todo ele chegado ao fim, e durante o nosso trajeto é obvio que demos sempre oportunidade a outros jogadores fazerem parte do nosso projeto. Esta evolução metamórfica acima de tudo tem como objetivo de manter sempre os níveis de prontidão nas nossas necessidades de jogo elevadas e aceitamos estes recrutamentos como uma ferramenta do jogo.

O grupo que chegou ao final posso afirmar que foram uns apaixonados pelo jogo, porque vindo a última grande guerra o jogo por si só perdeu o seu interesse e foi uma fase mais de paixão pela tribo que nos levou até ao seu terminus.

6. É considerado um líder experiente neste jogo com atributos invulgares. Teve muitas dificuldades com este grupo? Partilhe connosco algumas das suas estratégias para motivar os jogadores resistirem no jogo – quase 2 anos de luta constante, não e para qualquer um, tanto para membros, como para lideres.

bakkkano – As dificuldades de gestão de massas existem sempre dada a grande variedade de personalidades que encontramos no jogo, uns mais emotivos, outros mais reservados, outros explosivos. Enfim, todos eles fazem falta numa tribo e a liderança da HMetal pela sua experiência, tanto no jogo, como na vida real, sempre soube gerir na base do diálogo todas as dificuldades emergentes das diversas personalidades dos jogadores. Ser líder não é um estatuto, ser líder é saber ouvir os seus companheiros de guerra, é saber motivá-los, é saber estar com eles nos momentos mais difíceis e sempre disposto a ajudar. Um aspeto que tento sempre transmitir a quem joga comigo é ter sempre uma atitude de altruísmo e estar sempre pronto a ajudar o próximo. Se todos os jogadores de uma tribo conseguirem ultrapassar esta barreira irão ver que tudo se torna muito mais fácil e o jogo mais fluído. Outro aspeto é a motivação organizacional, motivar com organização, transmitir objetivos de forma motivadora, juntar ao máximo os extremos da tribo e saber orientá-la é outra vantagem que a HMetal sempre teve.

7. Qual foi a sua guerra preferida? Porquê? Que dificuldades sentiu? Teve de disponibilizar muito tempo para planear estratégias, planear coordenados, nessa guerra?

bakkkano – No fundo tenho preferência por todas as guerras em que participámos no mundo 19, porque todas elas têm os seus aspetos positivos e negativos. Análises, estudos, estratégias, táticas e todas as guerras são diferentes. Desde o início encarámos os adversários com respeito e sem menosprezo. Em relação ao tempo que disponibilizava para planear e arquitetar os coordenados da tribo sempre foi bastante célere, devido a ter um conjunto de amigos no conselho da HMetal onde cada um tinha a sua função: um fazia relatórios sobre os adversários ou potenciais adversários, outro assumia uma atitude passiva junto dos adversários para analisar a sua estrutura, outros estavam ligados à parte tática da tribo. A minha função era apenas de organizar coordenados e orientar a direção da tribo, onde utilizava uma ferramenta criada por mim no Excel e consigo preparar coordenados em 5 minutos, logo o tempo dispensado nestes assuntos era mesmo muito reduzido.

8. Como todos sabemos, uma parte do seu grupo, também participou no mundo 2, onde travou uma grande guerra com a vencedora desse mundo. O que acha que mudou desde o mundo 2?

bakkkano – Sim, participámos numa guerra de viragem do mundo 2, onde a PAX conseguiu ser a justa vencedora do mundo 2 graças a essa vitória. Desde daí o Tribos mudou bastante, começando pelas novas configurações e gráficos introduzidos, tem tido melhorias significativas.

Ainda sou do tempo em que para fazer tropas tinha de ir aldeia a aldeia (imaginem fazer tropas em 1000 aldeias depois de 2 horas só a fazer tropas, nem pensava em farmar). Hoje clico em 2 botões e tenho isso feito.

Portanto, os mundos mudaram muito, para melhor, apesar de achar que as melhorias em termos do jogo jogado foram bastante ao encontro dos jogadores, existem medidas especialmente realizadas nos últimos mundos que, na minha opinião, vão contra aquilo que a chamo de verdade do jogo, como as medidas colocadas por troca de pontos Premium que ajudam na evolução do jogo sem ser um ato prático dos jogadores. Estes são os aspetos no qual acho e tenho a certeza que tornam o jogo menos atrativo.

No entanto, não deixo de sublinhar a excelente iniciativa do Assistente de farming, que veio ao encontro das necessidades dos jogadores. Deixo também uma sugestão para a criação de um Mass Attack Planner, porque penso que é algo que falta na estrutura deste jogo, quem sabe um dia não teremos isso criado.

9. Como se sentiu quando percebeu que a sua tribo, HMetal, tinha nas mãos a fase final no mundo 19? O que sentiu quando constatou a vitória e a sua tribo? Transmitiu alguma mensagem à sua tribo em especial?

bakkkano – O sentimento de dever cumprido, e agradeci a toda a tribo o contributo que deram em prol da nossa saudosa HMetal, mensagem essa direcionada a todos os que participaram nesse projeto mesmo aqueles que por uma razão ou outra tiveram de nos deixar mais cedo.

10. Agora mais a nível pessoal. Em que trabalha? Como consegue conciliar o jogo e a sua vida pessoal?

bakkkano – Sou consultor e consigo conciliar a parte profissional/familiar com o jogo graças ao meu grande companheiro de batalhas, o Fernando. Sem ele não conseguiria conciliar o meu tempo para o hobby de forma mais ativa.

11. Os convívios são algo cada vez mais frequente nos grupos de jogadores que jogam juntos há algum tempo. A HMetal também costuma organizar esses momentos? Considera importante no desenrolar do jogo e para a tribo?

bakkkano – Esse para mim é o aspeto mais importante no jogo. Conhecer a maioria dos jogadores da HMetal através de diversos convívios que organizamos, almoços, jantares que foram imensos, onde discutíamos as estratégias, técnicas, peripécias. Enfim, um momento de lazer onde só se fala de Tribos, vale a pena e ajuda na coesão da tribo.

12. Na última entrevista feita ao jogador W@tchman (da tribo vencedora do mundo 15), ele partilhou uma pergunta que gostaria de fazer a um futuro líder vencedor: “Valeu a pena e deu-lhe gozo chegar até ao fim?

bakkkano – Este foi o meu terceiro mundo que conclui e o primeiro no PT, claro que deu prazer em concluir o mundo 19, foi esse o objetivo a que nos predispusemos desde o início e na companhia dos meus “meninos” mais saboroso foi. É sempre um momento especial saber que atingimos o fecho de um mundo em tempo recorde.

13. Que conselhos sobre liderança daria a outros líderes?

bakkkano – Os conselhos que posso dar aos líderes de tribos são simples. Sejam pacientes, objetivos, racionais, organizados e nunca receiem tomar decisões. Acima de tudo divirtam-se e defendam sempre os vossos.

Aproveito também para aconselhar a leitura de um livro intitulado “A Arte da Guerra”, de Sun Tzu. Os ensinamentos que nele transmitem podem sempre introduzir na gestão da vossa tribo. E acreditem, funciona!

14. Gostava de deixar alguma mensagem aos nossos leitores ou à sua tribo em especial?

bakkkano – Desejo a todos sempre muita diversão no jogo, muito fair-play e sejam sempre cordiais com os vossos adversários. Hoje são adversários, amanhã companheiros de tribo. Mas acima de tudo saibam separar as águas. Todos os Metaleiros sabem que da minha parte sempre tiveram tudo e sempre terão. O nosso grito de guerra sempre foi “NO MEN NEVER WALK ALONE” e continuará sempre a sê-lo.

Agradecemos a sua disponibilidade e mais uma vez felicitamos a tribo HMetal pelas suas conquistas.

Clássico 4

Parabéns aos vencedores do Clássico 4!


Tribo vencedora: URUZ
1.º lugar: Picas69
2.º lugar: noeemi
3.º lugar: IMPERADOR THIAGAO

 Configurações do Clássico 4

Início: 27 de Dezembro 2011
Fim: 27 de Fevereiro 2012
Descrição:

  • Velocidade: 5
  • Velocidade de unidades: 1x relativa e 5x real
  • Moral: Desativada
  • Bónus nocturno: 0h-08h
  • Premium: Opções avançadas (gestor, reduções, entre outras funcionalidades premium)
  • Protecção de novatos: 3 dias
  • Protecção de rácio: Deactivada
  • Paladino: Desativado
  • Arqueiros: Ativados
  • Igreja: Desativada
  • Ferreiro: Pesquisa simplificada
  • Saques: Sem restrições
  • Nobres: Pacotes
  • Tribos: 20 membros
  • Ataques internos: Ataques a membros na tribos, são considerados como visitas
  • Modo de substituição: Ativo

Prémios:

  • Membros da tribo vencedora: 100 pontos Premium
  • 1.º lugar: 800 pontos Premium
  • 2.º lugar:  600 pontos Premium
  • 3.º lugar:  400 pontos Premium

Clássico 3

Parabéns aos vencedores do Clássico 3!


Tribo vencedora: GO
1.º lugar: RED CORSA
2.º lugar: mighty me
3.º lugar: pé de mesa

 Configurações do Clássico 3

Início: 29 de Setembro de 2011
Fim: 29 de Novembro de 2011
Descrição:

  • Velocidade: 4
  • Velocidade das unidades: 1x relativa e 4x real
  • Moral: Desactivada
  • Bónus nocturno: Das 0h00 às 8h00
  • Tribos: Máx. 20 membros (ataques a membros da tribo são considerados visitas)
  • Paladino: Desactivado
  • Arqueiros: Activado
  • Igreja: Desactivada
  • Ferreiro: Pesquisa simplificada
  • Saques: sem restrições
  • Nobres: Moedas

Prémios:

  • Membros da tribo vencedora: 100 pontos Premium
  • 1.º lugar: 800 pontos Premium
  • 2.º lugar:  600 pontos Premium
  • 3.º lugar:  400 pontos Premium

Clássico 2

Parabéns aos vencedores do Clássico 2!

Tribo vencedora: F.O.W.
1.º lugar: Sir Skracho.-
2.º lugar: paulo-demolidor
3.º lugar: Xocolate.

Configurações do Clássico 2

Início: 8 de Junho de 2011
Fim: 8 de Setembro de 2011
Descrição:

  • Velocidade: 5
  • Velocidade das unidades: 0.5
  • Moral: Desactivada
  • Tribos: Máx. 20 membros (sem poderem atacar a tribo e os apoios só são possíveis a elementos da tribo)
  • Paladino: Com equipamento
  • Arqueiros: Presentes
  • Tecnologias: Simples (apenas um nível de desenvolvimento)
  • Academia: Por níveis e pacotes
  • Nobres: 1000 campos de viagem

Speed – Milestone!

Não é pequeno feito estamos a aproximar da milésima ronda speed. O percurso até aqui não foi simples, pelo contrario foi deveras atribulado, contudo considero que estamos todos de parabéns – tanto jogadores como a equipa de suporte em finalmente estamos a chegar a tal marco.

Para celebrar tal feito será feita uma ronda especial entre jogadores e equipa de suporte. Qual o motivo para chamarmos esta ronda “especial” podem questionar-nos?

Apesar de não estamos a contar fazer a ronda com a nova versão 7.0, visto esta ainda estar na fase final de preparação, temos dois grandes factores a trazer nesta ronda:

  • A presença da equipa de suporte, como devem saber a equipa de suporte não são jogadores activos visto que o trabalho e as responsabilidades ocupam practicamente o nosso tempo todo, contudo iremos tirar as 24h para podermos divertir um pouco com os jogadores e jogar aquilo que consideramos uma ronda fascinante.
  • Como alguns devem saber, antes do lançamento de um mundo a equipa de suporte junta-se para testar o mundo, contudo na generalidade dos casos temos apenas 7 dias para testar um ano de desenvolvimento do jogo, e por esse motivo subimos com a velocidade até aos 25.000x e abusamos dos servidores ao máximo para ter a certeza que eles vão aguentar a carga. Esta ronda, infelizmente não pode ser a esta velocidade, mas como é a 1000ª ronda achamos perfeito faze-la a 1000x.

Bem, vamos agora trabalhar nas configurações e iremos manter-vos actualizados.

Ricardo Vitoriano, Gestor de Comunidades

Grepolis: A evolução.

Desde o seu lançamento nos finais do mês de Setembro do ano de 2009, que o Grepolis deu a entrada triunfal no mundo dos Massive Multiplayer Online Games, com uma jogabilidade e características inovadoras neste ramo de jogos. Não satisfeito com tudo aquilo que oferecia aos jogadores logo de início, tem-se vindo a actualizar e a melhorar de uma forma contínua sempre com vista à satisfação das necessidades dos jogadores mais ou menos exigentes.

Numa tentativa de agradar a tudo e a todos e dando resposta aos padrões de qualidade e excelência, a produtora do jogo (Innogames) não se limitou à correcção dos pequenos bug’s (erros) que são característicos e normais das versões iniciais de jogos, como também inovou e melhorou alguns aspectos de jogo com as actualizações contínuas que tem vindo a fazer no jogo.

Todas as actualizações são informadas com antecedência aos utilizadores aquando da sua realização, no entanto, expomos aqui em forma de compilação as actualizações feitas no Grepolis desde o seu lançamento até à data presente, tendo ainda a certeza que no futuro muitas mais novidades, aperfeiçoamentos e inovações surgirão por parte da produtora.

O Grepolis iniciou o seu pleno funcionamento na Comunidade Portuguesa e Brasileira a 17 de Fevereiro de 2010 na sua versão de jogo 1.07 proveniente das versões Beta Teste à qual se seguiram as seguintes actualizações:


1.08:Lista de Aliança

  • Limite de membros nas alianças
  • Possibilidade de retornos parciais de unidades
  • O capitão influencia a velocidade de trocas com outras ilhas
  • Na página de ofertas será mostrada a capacidade de carga
  • Sistema de convites: jogadores que convidarem outros (e se esses chegarem aos 1000 pontos) recebem ouro
  • Visualização de ataques
  • Visualização de produção e trocas
  • Trailer do Grepolis em Inglês
  • Filtros de Relatórios
  • Cultura: os recursos em falta serão marcados a vermelho
  • Unidades “leves” não morrerão, se o barco de transporte afundar
  • Reinício por bloqueio: adicionada confirmação
  • Reinício, pontos de cultura serão reduzidos para 3 e as vitórias não serão removidas (mas a celebração não estará activa)

1.09Bonus de recursos por ilha

  • Novas formas de visualizações:
    – Visão de unidades: recruta de novas unidades
    – Visão de edifícios: possibilidade de expansão ou demolição com apenas um clique
    – Visão de cultura
  • Mapa: mostra a produção de cada ilha a nível de recursos
  • Aviso de bónus nocturno activo
  • Mais informações sobre a milícia na quinta
  • Novos mundos sem a opção de conquista

1.10

  • Visão das cidades: ordenar por nome
  • Visão das trocas: ordenar por tempos de chegada
  • Depois de criada uma oferta no mercado os recursos serão removidos da cidade
  • Datas de expiração da conta Premium
  • Mapa: ajuste do cálculo das coordenadas

1.11

  • Alteração a algumas descrições de poderes divinos
  • Novas zonas de fuso horário
  • Passa a ser possível ver os jogadores inactivos na aliança
  • O jogador pode escolher quais os fóruns da aliança a marcar com mensagens novas
  • Pode agora ir directamente para a última mensagem no fórum da aliança.

1.12

    Visão da cidadePilhagem de recursos

  • Lançar poderes passa a ser possível da janela de comandos
  • Mais informações disponíveis sobre as cidades na visão de edifícios
  • Possibilidade de dar ordens de construção da visão de cidade
  • Melhorado o interface de notícias do Facebook
    1. Quando o jogador se inscreve num novo mundo
    2. Quando conquista uma cidade
    3. Quando entra numa aliança
  • Visão do encantamentoFundar cidade

  • Relatórios de “farming” sem baixas serão separados dos restantes
  • Estado de actividade dos membros das alianças (apenas para administradores das aliança) agora também com o modo de férias.
  • Ao chamar tropas (parcialmente) será gerado um relatório
  • Fórum-Aliança: passam a ser visíveis 20 mensagens (antes 10)
  • Visão de comandos: os espiões fazem agora parte da lista
  • O nome da cidade passa a mostrar se tem um poder divino activo

Fazendo um resumo, nas actualizações mais significativas destacam-se a limitação dos membros por aliança (1), o facto de agora as ilhas mostrarem os bónus de produção de recursos (2), a lista de membros de uma aliança mostrar os jogadores activos/inactivos (1), a separação dos relatórios de pilhagens dos restantes (3), a possibilidade de dar ordens através da visualização geral da cidade (4), a estruturação dos poderes divinos em uma cidade sob a sua influencia (5) e, por último, a possibilidade de fundar novas cidades em ilhas habitadas por aldeias bárbaras (6).

Um bem-haja ao S. Martinho…

Finalmente esteve aí o Verão de São Martinho, após um domingo de chuvas e ventos que tudo que apetecia era ficar em casa e nem pensar em sair debaixo dos cobertores São Martinho apareceu com um excelente tempo.

E que podemos fazer quando a oportunidade bate à porta desta forma? Aproveita-la e desfrutar este dia com prazeres simples da vida. Acordei esta manhã já atrasado para os meus afazeres e enquanto decidia o que vestir olhei lá para fora para ser apanhado de surpresa (agradável). Lá me vesti de pé ligeiro e parti para os meus afazeres do dia-a-dia, porém nas tarefas rotineiras do costume olhava para a janela e o sol sorria para mim… tornado aquilo que estava a fazer ainda mais aborrecido.

Optei por ser honesto para com os meus pares e comigo mesmo, levantei-me e disse – peço imensa desculpa, mas este será provavelmente o último dia destes nos próximos tempo e vou aproveitar. Sai porta fora e pegava no telemóvel, estava a marcar o número de uma amiga (residente numa zona costeira) que raramente tenho oportunidade de estar.

Passei rapidamente por casa para deixar os agasalhos extras, pois quando saí não acreditava muito que tão bom tempo fosse ficar. Peguei nos meus óculos de sol e fiz-me a caminho, entrei naquela via rápida para perder o mínimo de tempo possível… e a dada altura olho para a velocidade e já ia bastante acima do limite legal e da velocidade permitida – contudo não abrandei. Nisto ia a ouvir o meu mp3 – o qual já precisa de umas musicas novas – e apreciar o dia.

Rapidamente cheguei ao meu destino, e fui almoçar com a minha amiga e depois fomos até uma explanada ter uma conversa que era capaz de matar as formigas de tédio, mas nem por isso menos estimulante.

Agora, já em casa e depois de tão espectacular tempo, não consigo deixar de pensar que há pequenas coisas que nos realizam tanto (mesmo que por apenas alguns momentos). Não posso dizer que tudo o que fiz foi moralmente correcto, mas posso dizer que a gazeta, o excesso de velocidade, entre outras coisas – ditas erradas – realmente valeram a pena.

Assim, obrigado S. Martinho!
O Anjo da Guarda

PS: sou anjo, mas não sou santo 🙂

Its ALIVE! – lançamento de um novo mundo como acontece…

Durante os últimos dias estive bastante ocupado com a gestão da equipa e com os preparativos do pt13, que abriu ontem (quando tive a ideia de escrever este artigo).
Apesar de muitos dos jogadores já saberem grande parte do processo, fica aqui uma pequena narrativa de como acontece…

A decisão

Há apenas uma forma para iniciar-se um novo mundo, é quando da sede da InnoGames GmbH decide que está na altura de criar um novo mundo. Normalmente, conhecendo os factores que levam a esta decisão e a vontade da comunidade, nas minhas funções sugiro por vezes uma apreciação do status e verificação se as condições para um novo mundo estão reunidas.
Uma vez que a sede decide que está na altura de lançar um novo mundo é me comunicada qual a semana para o lançamento e dois a três dias preferenciais. Com estes dados, tenho que escolher o dia em que a equipa estará melhor preparada para lidar com o lançamento.

Curiosidade: é (quase) impossível de um servidor ser lançado a uma sexta-feira 13, não por causa de superstição mas por falta de disponibilidade técnica.

Após acertada a data é preciso marcar com o suporte técnico, para qualquer eventualidade, tal como fazer o reset ao mundo antes de lançamento.

É nesta altura que também se inicia as negociações das configurações, regra geral eu peço velocidade 5x e depois é analisada a velocidade dos mundos anteriores e futuros para se chegar a um consenso, porém o espaço de negociação nesta parte é um pouco mais de apelo.

Uma vez decidida a velocidade começa a ronda das restantes configurações e a manutenção do equilíbrio. Neste aspecto é dado perto de uma semana para se propor as configurações desejadas.

Após saber as datas

Depois de definidas as datas, vou ao painel de configurações e começo a configurar alguns detalhes, sendo o primeiro a velocidade para 2000x a 60000x. Uma vez acabadas as primeiras configurações, está na altura de dar permissões aos co-administradores neste novo mundo e informo os membros da equipa que o mundo está disponível para ser testado e onde o podem fazer.
Durante este tempo a minha primeira preocupação é a integridade do servidor e a sua jogabilidade – se é viável a longo prazo. E são feitos os ajustes de configurações neste momento.

Curiosidade: a velocidade mais rápida num servidor português foi 120000x no pt10.

Testado e configurado…

Após ter sido testado e configurado, as configurações são descritas à sede e explicados os motivos, a qual pode concordar ou não. Caso haja discordância com uma configuração, terá de ser tudo ajustado de novo nesse momento. Nesta altura é quando são conhecidas as configurações finais de um dado mundo. Pode, em raro caso, acontecer que estas são alteradas no momento de lançamento.

Após estarem acertadas as configurações, continuamos a testar o servidor numa velocidade absurda até ao dia de lançamento.

No dia do lançamento

Este é um dia stressante em todos os aspectos, e começa logo de manhã cedo. Primeira coisa a fazer é contactar a sede e consultar quando é a melhor hora para o lançamento, após é pedir ao suporte técnico para fazerem um reset ao mundo e re-testar coisas essenciais como: a ajuda, premium (funcionalidades e compras), filas de construção, movimento de tropas, pontos, etc.

Curiosidade: Em todos os mundos que lanço começo sempre na primeira posição, não é batota é mesmo devido aos testes.

Uma vez, testado, novamente é revista a configuração do mundo e anunciado no fórum que está a abrir. E feita a abertura quando a sede disser “all is good, you can launch! And don’t forget best!”


Após isto são horas de espera a ver se tudo corre bem e não existe algum erro grave que exige suporte técnico.

E assim acaba uma pequena longa historia.
Ricardo, Administrador de Comunidade